Comentarista: ‘Botafogo é candidato ao acesso, mas reta final será de fortes emoções e dramaticidade’

97 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Elenco do Botafogo em jogo com Cruzeiro
Divulgação/Botafogo

Faltam oito jogos para o Botafogo na Série B. Na segunda colocação, com 52 pontos, o time está próximo do objetivo de subir, mas o empate em 0 a 0 com o Cruzeiro e o desempenho recente devem ficar como alertas. É a opinião do comentarista Carlos Eduardo Mansur.

– O Botafogo não conseguiu praticamente respirar no primeiro tempo. O jogo foi muito retrato dessa época, dois gigantes duelando pela Série B, jogo de muito entrega e luta, Cruzeiro nitidamente melhor, mas com execuções ruins. São clubes debilitados que terminam por mandar a campo elencos com questões técnicas carentes. No caso do Botafogo, Enderson (Moreira) surpreendeu muita gente, achavam que voltaria com os laterais que vinham jogando, manteve os dois Jonathans. Tem usado desde o jogo contra o CRB o Warley como homem pela direita e Marco Antônio pela esquerda, onde não está bem. O Botafogo não conseguia sair com a bola, o Cruzeiro desarmava e chegava facilmente à frente. No segundo tempo o Botafogo marcou mais à frente, respirou, teve duas ótimas chances, mas aos poucos perdeu a capacidade de criar – avaliou Mansur, que acrescentou no programa “Seleção SporTV”.

– Não foi próximo dos melhores momentos com Enderson. O Botafogo ganhou uma partida das últimas quatro, ainda tem posição boa, mas pode ter aproximação de outros times. É candidato ao acesso, se credenciou com a arrancada com o Enderson, mas é uma reta final de fortes emoções e de certa dramaticidade. Pelo menos cinco ou seis times têm distância pequena em pontuação – lembrou.

O Botafogo volta a campo quarta-feira para enfrentar o Brusque, quarta-feira, no Estádio Nilton Santos.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas