Conselheiro defende ‘auto insolvência e refundação’ do Botafogo: ‘Única proposta que pode tirar dessa situação lastimável’

50 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Bernardo Santoro, conselheiro e ex-vice-presidente de finanças do Botafogo
Reprodução

Conselheiro do Botafogo, integrante da chapa de Walmer Machado, Bernardo Santoro sugeriu na reunião do Conselho Deliberativo na última segunda-feira a “auto insolvência e refundação” do clube, como única salvação. Ele pediu a inclusão do tema na pauta, mas não foi atendido.

Ex-vice-presidente de finanças, Bernardo Santoro criticou, em nota, a decisão do Conselho.

“Na reunião do Conselho Deliberativo do Botafogo de hoje (segunda), o Presidente da mesa defendeu a aprovação de comissões especiais para garantir maior participação dos conselheiros nos grandes temas do clube, supostamente promovendo democracia interna.

Sugeriu três temas e eu apresentei um quarto: que abríssemos uma comissão para estudar os efeitos benéficos e maléficos de uma auto insolvência do Botafogo e refundação do clube.

O “democrata”, aliás, pautou as propostas dele e as aprovou. No entanto, sequer pautou a minha. A única, de fato, que pode tirar o Botafogo dessa situação lastimável que se encontra.

Não vejo problema nenhum em por em votação e derrubar proposição minha. Mas não pautar é infantil, para não dizer covarde.

Essa é a pseudo-democracia da nova gestão do Conselho Deliberativo do clube, blindada pelo fato da reunião ser online. Enfim, segue o baile e o apequenamento do Botafogo“, criticou Bernardo Santoro.

Presidente do Conselho Deliberativo do Botafogo, Mauro Sodré explicou seu ponto de vista ao site “Fogo na Rede”.

– Não existe nenhum impeditivo quanto ao tema proposto. Muito pelo contrário. A mesa inclusive já está estudando o assunto para se aprofundar. Não foi possível pautar o tema do Bernardo por uma questão de logística. Como a reunião teve de ser online por causa da pandemia, as fichas de votação dos temas propostos já estava elaborada previamente. Se a reunião fosse presencial, por exemplo, a sugestão dele entraria. Aliás, se o Bernardo tivesse proposto o tema antes da elaboração da pauta, seria incluído sem problema nenhum – afirmou Mauro Sodré.

Fonte: Redação FogãoNET e Fogo na Rede

Notícias relacionadas