Justiça limita pagamentos do Botafogo a 60 salários mínimos por funcionário; direitos de imagem ficam pendentes

50 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Bandeira do Botafogo no Estádio Nilton Santos (Engenhão) - Botafogo x Castelo - Campeonato Brasileiro Sub-20
Fabio de Paula/BFR

O Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região limitou o pagamento de salários do Botafogo a 60 salários mínimos (R$ 66 mil) por funcionário. Isso já aconteceu nos últimos dois meses, como parte do acordo feito entre o clube e o poder público para garantir o pagamento dos vencimentos. A informação é do “GE”.

Essa limitação já estava prevista desde o início do acordo, mas a Justiça havia aberto exceções enquanto o dinheiro era suficiente. As verbas escassearam, e no momento só há dinheiro suficiente para garantir os salários até outubro (que são pagos em novembro).

Além do limite do pagamento por funcionário, direitos de imagem e algumas rescisões de maior valor também ficaram pendentes nesse período. Segundo a reportagem, o valor em aberto em cada mês está na casa do R$ 1 milhão, incluindo a parte devida aos funcionários que ganham mais de R$ 66 mil na carteira.

O acordo com a Justiça permitiu ao Botafogo o direito de separar R$ 39 milhões para pagar salários, fugindo de outras penhoras. Para reduzir gastos e obter dinheiro novo, o clube tem corrido atrás de novos patrocinadores e rescindiu recentemente com Diego Cavalieri, Lecaros e Guilherme Santos.

Fonte: Redação FogãoNET e GE

Notícias relacionadas