Luís Castro evita cobrança por reforços e lamenta excesso de lesões no Botafogo: ‘Gostaria muito de ter Piazon, Victor Sá, Marçal, Diego Gonçalves…’

249 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Luís Castro em Botafogo x Ceará | Campeonato Brasileiro 2022
Reprodução/Botafogo TV

A janela brasileira está fechando (15/8), e o Botafogo ainda tenta encorpar a equipe. Apesar da necessidade de reforços – que ficou ainda mais clara após o empate em 1 a 1 com o Ceará neste sábado (6/8) -, o técnico Luís Castro evitou fazer cobranças à diretoria por novas contratações e lamentou o excesso de lesões que têm deixado jogadores importantes fora de combate nas últimas rodadas.

Sou um treinador igual a todos os outros, que querem o máximo de qualidade no elenco para aumentar a competitividade dentro do próprio elenco. Muitas vezes anseio pela chegada de novos jogadores, mas confio muito nos jogadores que estão aqui. Gostaria muito de ter o Piazon, o Victor Sá, o Marçal, o Diego Gonçalves, queria que algum desses estivessem prontos para termos mais soluções ofensivas. Hoje colocamos no time um jogador, o Luis Henrique, que estava 40 dias parado e teve duas semanas apenas de treino com a gente – disse Luís Castro.

O Botafogo aguarda o volante Danilo Barbosa, do Nice (FRA), nesta segunda-feira para fazer exames médicos e ainda tenta a liberação junto ao Olympiacos (GRE) para ter o centroavante Tiquinho Soares, de 31 anos. O técnico alvinegro espera a chegada de novos atletas e lembrou que, por conta de tantas mudanças, o Glorioso seguirá sendo um time em construção.

Claro que gostaria de ter mais jogadores, mas isso está entregue à administração e ela vai buscar até o fim da janela mais um ou outro jogador que será importante. Acho que não podemos só enfrentar os fatos e depois esquecê-los na análise. Temos tido uma temporada muito difícil a nível de lesões e muito complexa na construção de uma equipe. Mas a vida é assim, vamos continuar trabalhando e lutando contra todas as dificuldades para atingirmos o objetivo o mais rapidamente possível. Nesse momento difícil o apoio de todos é importante – sentenciou.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas