Mansur pondera lesões, mas ressalta: ‘Vitória traz paz, mas não sinaliza tanta coisa de futuro’; Luiz Teixeira diz que ‘Botafogo sai grande’

45 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Mansur pondera lesões, mas ressalta: ‘Vitória traz paz, mas não sinaliza tanta coisa de futuro’; Luiz Teixeira diz que ‘Botafogo sai grande’
Vitor Silva/Botafogo

O Botafogo venceu o Red Bull Bragantino por 1 a 0, nesta segunda-feira, superando desfalques e um adversário forte em sua casa. Para o comentarista Carlos Eduardo Mansur, no “SporTV News”, a situação difícil deve ser avaliada no contexto, mas o time alvinegro precisa melhorar.

– Diante das duas derrotas, uma delas assustadora contra o América-MG, um resultado como esse serve para dar assentada. A avaliação da atuação precisa ponderar momento difícil em termos de lesão e calendário, sem vários jogadores, desfalques em grandes quantidades. Fato é que o Botafogo no primeiro tempo até tentou marcar mais na frente, mas tinha dificuldade enorme de construção, faz o gol com Vinícius Lopes em uma rebatida, produziu pouco. O Bragantino também não fez muita coisa, não consegue ser capaz de criar, de juntar entendimento do tipo de jogo com produção e agressividade. No fim até produziu o suficiente para marcar um gol e arrumar um ponto, o Botafogo se defendeu atrás, mas sequer conseguiu ser seguro, teve mais sorte que postura defensiva. Por uma questão de milímetros. Foi inseguro quando tentou se defender. É um jogo que traz paz, mas não sinaliza tanta coisa de futuro para esse time. Tem chão pela frente – opinou Mansur.

O repórter Luiz Teixeira analisou a partida e considerou que o Botafogo “saiu grande”.

– O Bragantino teve mais posse de bola e oportunidades, o Botafogo teve um chute no gol e fez o gol. Luís Castro tinha problemas, perdeu Kayque, é parte da estratégia se defender e jogar por uma bola. Dou razão ao (Maurício) Barbieri que o time dele depois que tomou o gol teve que reagir. Sobre o Luís Castro, discordo de quase tudo. Diz que VAR precisa de VAR. No jogo de ontem, se não fosse o VAR, que agiu corretamente nos três lances, o Botafogo sairia derrotado e Luís Castro reclamaria da arbitragem. O Botafogo sai grande desse resultado, principalmente pelas dificuldades. Me lembra muito o jogo com o Internacional, seria improvável sair vitorioso e sai muito grande, com pontuação que o distancia ainda mais da zona de rebaixamento e o aproxima do G-6 e de sonhar com vaga na Libertadores, mesmo com qualidade inferior aos adversários. Melhor lutar ali que contra o rebaixamento – completou Luiz Teixeira.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas