‘Marcelo é projeto pessoal do John Textor’, diz comentarista; lateral, sonho do Botafogo, segue sem clube e pode voltar a jogar só em 2023

135 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

‘Marcelo é projeto pessoal do John Textor’, diz comentarista; lateral, sonho do Botafogo, segue sem clube e pode voltar a jogar só em 2023
Divulgação/Real Madrid

Sonho da torcida do Botafogo e de muita gente dentro do clube, o lateral-esquerdo Marcelo ainda está sem clube desde que seu contrato com o Real Madrid se encerrou, em junho. O jogador já deu entrevistas de que não pretende voltar ao Brasil agora, mas o Glorioso segue de braços abertos.

Durante o programa “ESPN FC” desta quinta-feira (4/8), o comentarista Gustavo Hofman falou sobre o desejo de John Textor, acionista majoritário do Botafogo, de contar com o ex-lateral da Seleção Brasileira. Marcelo já confidenciou que torce pelo Glorioso e que deseja atuar pelo time do coração um dia.

O Marcelo é botafoguense. Se fala em Fluminense, porque ele começou lá, se destacou lá, mas o Marcelo é botafoguense e em outros momentos deu declarações de que que gostaria de jogar no Botafogo em algum dia. Hoje o Marcelo descarta essa possibilidade de voltar ao futebol brasileiro, mas a apuração que fiz há algumas semanas é que o John Textor desejaria contar com o Marcelo – afirmou Hofman, continuando:

O Marcelo é um projeto pessoal do John Textor. Não faz parte hoje do plano de futebol do Botafogo, mas o John Textor gostaria um dia de contar com ele no clube.

Segundo reportagem do “UOL” desta quarta-feira (3/8), Marcelo ainda não se animou com as propostas que tem recebido e pode voltar a jogar somente em 2023. O lateral, como se sabe, ainda gostaria de jogar mais uma Liga dos Campeões.

Banner da loja do FogãoNET

Olympique de Marselha e Fenerbahçe tentaram Marcelo

De acordo com a notícia, o lateral já foi procurado por Botafogo, Fluminense e clubes de Turquia, Itália, França, Espanha e Oriente Médio. Houve conversas mais concretas com Olympique de Marselha e Fenerbahçe, mas elas não evoluíram.

Fonte: Redação FogãoNET, ESPN e UOL

Notícias relacionadas