Oyama, Marco Antônio, Benevenuto, Luiz Fernando, Marcinho… diretor do Botafogo detalha situações

55 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Marco Antônio e Luís Oyama no treino do Botafogo em outubro de 2021
Vítor Silva/Botafogo

Campeão da Série B, o Botafogo já voltou o foco para o planejamento da próxima temporada. E um dos temas principais é a manutenção de jogadores importantes. O diretor de futebol Eduardo Freeland foi perguntado em entrevista à Rádio Brasil especificamente sobre Marco Antônio e Luis Oyama, que estão emprestados até o fim da temporada, e explicou as situações.

– É importante nesse aspecto deixar muito claro para o torcedor que o planejamento para 2021 especificamente foi com olhar extremamente responsável, como sempre tem que ser. Em julho desse ano teve matéria de que muitos atletas nossos podiam assinar pré-contrato. Precisávamos de planejamento dessa forma, subir o primeiro degrau, depois os outros. Oyama e Marco Antônio vieram com essas situações, como outros que trouxemos, com risco de perdê-los, mas precisávamos da entrega deles em campo e uma possibilidade de continuidade. Precisávamos de responsabilidade, caso não acontecesse (o acesso), para o orçamento não ficar tão alto. Não são situações simples, o clube tem muito interesse, atletas também, mas envolve valores. Sabemos o cenário do Botafogo e precisamos ser responsáveis. Nosso trabalho é tentar mantê-los, estamos trabalhando, mas temos que ser criteriosos e responsáveis, porque nosso projeto vai além de 2022, não podemos fazer loucuras. Queremos os atletas, eles também querem ficar, estamos vendo se conseguimos compor – esclareceu Freeland.

Outro ponto abordado foi sobre a possibilidade de retorno de jogadores que estão emprestados, como Marcelo Benevenuto (Fortaleza), Luiz Fernando (Grêmio) e Marcinho (Vitória).

– Vamos tratar caso a caso. A intenção é ter o mapa do elenco, identificar quem vamos renovar ou não, para avaliar o cenário de cada jogador emprestado que retornaria. Marcelo Benevenuto teve boa participação no Fortaleza, Luiz Fernando nem tanto no Grêmio, mas sabemos o valor dele. Marcinho não performou em nível tão bom aqui, teve papel interessante no Vitória. Vamos avaliar caso a caso para ter equilíbrio no elenco – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e Rádio Brasil

Notícias relacionadas