Textor quer jovens disputando espaço no Botafogo e evita falar em número de reforços: ‘É necessário adicionar qualidade’

30 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Textor quer jovens disputando espaço no Botafogo e evita falar em número de reforços: ‘É necessário adicionar qualidade’

John Textor já falou que pensa em até oito reforços nesta segunda janela. No entanto, na entrevista que concedeu ao “Seleção SporTV” nesta quinta-feira (23), o acionista majoritário do Botafogo não quis falar em números. Ciente da necessidade de qualificar o elenco, o empresário americano adotou cuidado para motivar os jovens a buscarem espaço no time de Luís Castro.

Não quero falar muito disso, porque quero que todo jogador na equipe sinta que está nos planos. Quem conhecia o Kayque? Eu nem sabia que ele estava no elenco em fevereiro, abril, e veja o que ele fez nos dois últimos jogos. O torcedor quer saber quem vem. Quero que todo mundo do elenco se sinta útil e lute por uma posição. Colocamos cinco jogadores do time B no grupo principal no último jogo, todos têm oportunidades de subir – afirmou Textor.

– A boa notícia é que não são nenhum desses homens (Textor ou Mazzuco) que estão projetando (os reforços), mas sim o Alessandro Brito (head scout). Ele é o cara inteligente da sala do qual ninguém nunca fala. Estamos projetando o seguinte… O Luís Castro foi escolhido por ser um professor de nível europeu muito alto, temos a ideia de construir a partir de trás. Ele está fazendo um bom trabalho de os atletas se adaptarem, atuar com linha alta na defesa. Fomos expostos algumas vezes e precisamos de mais força nas pontas, temos que ser mais agressivos na frente. É necessário adicionar qualidade – completou.

Em outro momento da entrevista, John Textor voltou a falar que o valor investido na primeira janela não é nada comparado ao que o futebol brasileiro pode girar se for melhor vendido no exterior.

Quinze milhões de dólares, ou R$ 75 milhões reais na janela parece pouca coisa, mas foi considerado mais alto do que estava se gastando. Essa quantia é menos do que pagamos no Crystal Palace pelo Marc Guéhi (21 anos, comprado do Chelsea por € 23 milhões) ou Joachim Andersen (26 anos, comprado do Lyon por Joachim Andersen 17,5 milhões), dois zagueiros jovens. Com o tempo, isso ficou um pouco desconexo. O Brasil ainda é um dos maiores favoritos a ganhar a Copa do Mundo no fim do ano, porque as ligas aqui não são maiores, mais fortes? – questionou.

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas