Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Análise: bagunçado e sem criatividade, Botafogo é dominado pelo Corinthians; alterações de Barroca não surtem efeito

40 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Análise: bagunçado e sem criatividade, Botafogo é dominado pelo Corinthians; alterações de Barroca não surtem efeito

Em despedida melancólica do ano de 2020, o Botafogo voltou a jogar muito mal e perdeu para o Corinthians por 2 a 0 no Nilton Santos. Juan Cazares e Mateus Vital marcaram os gols. Substituições de Eduardo Barroca não surtiram efeitos e o time foi inoperante no segundo tempo.

Para reforçar a linha de defesa alvinegra, Eduardo Barroca manteve Rafael Forster na lateral esquerda e adiantou Victor Luis para o meio campo. Embora a dupla de zaga seja um dos pilares da equipe, o sistema defensivo é um problema para o treinador. O Botafogo tem a terceira defesa mais vazada da competição com 39 gols sofridos e em apenas quatro dos 27 jogos saiu de campo sem ser batida. Após entrar bem no jogo contra o Coritiba, Cícero ganhou a vaga de titular no lugar do lesionado Honda. O meia não atuava como titular desde a partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil contra o Cuiabá.

Análise Botafogo x Corinthians

O Corinthians veio para o jogo defendendo uma invencibilidade de cinco jogos, mas o retrospecto recente do confronto entre as duas equipes no Rio de Janeiro favorecia o Glorioso. Há nove anos o time paulista não vencia o Botafogo em gramados cariocas. Animado para manter essa escrita, o Alvinegro foi pra cima e criou com Warley a primeira chance de gol antes dos dez segundos de jogo.

O Botafogo começou o jogo em cima do Corinthians, controlando a posse de bola e subindo a marcação com seis jogadores no campo do adversário. Cícero contou com liberdade maior para se aproximar dos três homens de frente, mas novamente teve uma atuação muito apagada. A principal movimentação treinada por Barroca foi a descida do Pedro Raul para servir como referência, ora na função de pivô jogando curto com os meias, ora abrindo espaço nas costas para a infiltração dos pontas. Contudo, essa jogada com Warley e Victor Luis funcionou pouco devido às limitações técnicas da dupla e também pelas escolhas erradas em lances chaves. Os laterais subiram pouco e o jogo ficou muito concentrado pelo meio do campo.

Análise Botafogo x Corinthians

Sem a bola, o Alvinegro veio para fazer um jogo de muita pressão na marcação, sobretudo a partir da intermediária do campo de ataque. Em um segundo momento, a defesa se compactou em duas linhas, apenas com Pedro Raul combatendo na frente. Quando conseguiu manter as linhas organizadas, a defesa foi segura. Com o decorrer do jogo, quando foi pega em transição, correndo para trás, sofreu com a velocidade e objetividade do ataque corintiano. No lance do gol dos paulistas, cinco jogadores atacaram a área e a linha de defesa do Botafogo, completamente quebrada, não conseguiu impedir que o pequeno Cazares, de cabeça, abrisse o placar.

Análise Botafogo x Corinthians

A entrada de Babi e Kalou no segundo tempo buscou dar mais qualidade e poder de finalização no ataque, mas não corrigiu a falta de profundidade pelas laterais, o que limitou a criação de jogadas e facilitou a marcação do time paulista. Em poucos minutos, Barroca percebeu o problema e colocou Lecaros em campo no lugar de José Welison. Mais uma vez, o volante mostrou muita dificuldade em trabalhar com a bola, comprometendo o ataque em algumas situações. Éber Bessa entrou em uma nova função, centralizado, substituindo o pouco participativo Cícero. As alterações, contudo, pouco interferiram no andamento do jogo e o Botafogo continuou totalmente controlado pelo adversário. A entrada de Rhuan no lugar de Forster bagunçou de vez o time que tinha muita gente no ataque, mas poucos pareciam saber a sua função em campo.

Análise Botafogo x Corinthians

As limitações criativas do Botafogo foram gritantes no segundo tempo. A dupla de ataque foi pouco acionada por um meio campo totalmente encaixotado pela marcação do Corinthians e pela inexistência de jogadas pelas beiradas do campo. Mesmo precisando do resultado, o Botafogo chutou apenas quatro vezes a gol na etapa final e os paulistas estiveram sempre mais perto de fazer o segundo gol, que saiu com Mateus Vital já nos acréscimos. Cavalieri evitou um placar mais condizente com o que foi apresentado pelas duas equipes.

O Botafogo fechou o ano de 2020 com 47 jogos disputados, 12 vitórias, 18 empates e 17 derrotas. Com 46 gols marcados e 58 sofridos, a equipe marcou gols em 29 dos 47 jogos e não sofreu gols em apenas 11 partidas durante o ano. O primeiro compromisso do alvinegro no ano de 2021 é contra o Athletico Paranaense, dia 06/01, no Nilton Santos.

Números do jogo:

Posse de bola – BOT 46% x 54% COR
Passes – BOT 451 (78% certos) x 508 (81%) COR
Finalizações – BOT 11 (1 no gol) x 13 (6) COR
Finalizações para fora – BOT 9 x 4 COR
Chances claras – BOT 0 x 1 COR

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários