O zagueiro Gabriel viveu uma noite de vilão no sertão pernambucano. Apesar de marcar um gol no tempo normal, no empate em 2 a 2, desperdiçou sua cobrança e acabou decretando a derrota do Atlético-MG para o Afogados da Ingazeira por 7 a 6 nos pênaltis, numa das maiores zebras da história recente da Copa do Brasil.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

Gabriel era o último jogador de linha a bater – depois dele, apenas os goleiros poderiam cobrar. Porém, chutou mal e parou no goleiro Wallef. Na cobrança seguinte, Heverton converteu e colocou a equipe pernambucana na terceira fase da Copa do Brasil, onde enfrentará Ponte Preta ou Vila Nova.

Logo em seguida, na internet, a torcida do Botafogo aproveitou o fato para pedir a volta de Gabriel. Ele defendeu as cores do Glorioso no ano passado e caiu na graça dos botafoguenses, mas o Atlético-MG solicitou seu retorno do empréstimo e, apesar da vontade do atleta, retornou a Belo Horizonte. Curiosamente, o zagueiro acabou sendo decisivo no vexame atleticano.

Outro jogador com história recente no Botafogo, o zagueiro Igor Rabello foi o capitão da equipe e converteu sua cobrança, que antecedeu à batida de Gabriel.

 

Fonte: Redação FogãoNET