“Merecíamos um placar menor, foi um pouco exagerado em função do que havíamos planejado”. Essa foi uma das declarações do técnico Marcos Paquetá após a pesada derrota do Botafogo para o Internacional neste domingo, em Porto Alegre.

Sim, você não leu nem interpretou errado. O técnico do Botafogo deixou claro que se contentaria de ter perdido de pouco no Beira-Rio. Isso mesmo. Já esperava uma derrota (!!!). Perdão, sr. Marcos Paquetá, mas nenhum técnico do Glorioso pode jamais se contentar em perder ou, então, entrar em campo planejando perder de pouco.

A Era Marcos Paquetá é um desastre. Mas isso não é culpa exclusivamente do treinador. É também de quem colocou ele lá e, pior que isso, de terem demorado tanto para decidir. Foi inadmissível o Botafogo perder tanto tempo aguardando um clube do possante futebol indiano liberar um técnico do qual ninguém mais se lembrava para começar os trabalhos, após a saída de Alberto Valentim para o Egito.

Marcos Paquetá ficou dias para ser liberado pelo possante Pune City, da Índia. Escolha, além de errada, ainda foi demorada

O Botafogo, que já vive dificuldades sérias na parte financeira, parece se esforçar para piorar a situação dentro de campo. Agora, no pós-Copa, já temos o nosso 7 a 1: uma vitória por 1 a 0 (num jogo fraquíssimo, diga-se) e três derrotas sem sequer marcar um gol. Perder tempo foi demais.

A impressão que passa é a de que Marcos Paquetá está escalando o Botafogo no modo random. Para quem joga Football Manager, é como se fosse você pedir para o assistente escolher o time por você, e ele escala uma equipe totalmente diferente do que você vinha usando. Num jogo fulano nem é relacionado, no outro aparece de titular, no outro está no DM… Enfim, é uma tragédia anunciada.

Já defendemos aqui algumas vezes o trabalho do gerente Anderson Barros, mas agora ele precisa ser apontado como um dos culpados por essa decisão estapafúrdia. Marcos Paquetá estava 14 anos fora do Brasil. Portanto, não é mais tempo de ficar fazendo apostas. Quando se há dificuldades, é preciso dar o tiro certeiro.

É bom o Botafogo se mexer logo, do contrário não haverá tempo para correr atrás do prejuízo.

Saudações alvinegras!