Média histórica mostra que Botafogo precisará fazer mais 21 pontos para ir à Libertadores-2023 com G-8

42 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Média histórica mostra que Botafogo precisará fazer mais 21 pontos para ir à Libertadores-2023 com G-8
Vitor Silva/Botafogo

Com os reforços já encaixados, a zona de rebaixamento mais longe e o time encontrando paz, o Botafogo agora nutre em seus torcedores o sonho de conquistar uma vaga na Libertadores de 2023. O Glorioso é atualmente o 11º colocado no Campeonato Brasileiro, com 34 pontos, e não está distante do G-8 – a diferença no momento é de cinco pontos.

Apenas os seis primeiros colocados se classificam. No entanto, duas vagas extras muito provavelmente irão se abrir, já que as finais da Copa do Brasil e da Libertadores, que dão vagas na Libertadores a seus campeões, envolvem Flamengo (4º), Athletico-PR (6º) e Corinthians (5º). Assim, hoje, a possibilidade maior é de G-8.

Para terminar na oitava colocação, ao menos, o Botafogo teria de somar mais 21 pontos nos 11 jogos que faltam – um aproveitamento de 63,6%, bem superior aos atuais 42%. Isso porque, desde que o Brasileirão passou a ser disputado em pontos corridos por 20 clubes, a média histórica do 8º é de 54,56 pontos – arredondando para cima, 55.

Apenas em quatro das 16 edições estudadas o time que somou 55 pontos não terminou entre os oito primeiros – em cinco delas, quem fez 53 ficou no G-8. Desta forma, esse seria o cálculo que o Botafogo teria que fazer daqui até o fim: somar 21 pontos – sete vitórias e quatro derrotas, por exemplo.

Eis os jogos que restam para o Botafogo: Goiás (F), Palmeiras (C), Avaí (F), São Paulo (F), Internacional (C), Fluminense (F), Red Bull Bragantino (C), Cuiabá (C), Atlético-MG (F), Santos (C) e Athletico-PR (F). Será que é plausível somar mais 21 pontos? Com o time mais entrosado, qualificado e encorpado, é um objetivo alcançável…

G-8 ainda pode virar G-9

Há a possibilidade também de haver um G-9. Para isso, o São Paulo teria que conquistar o título da Copa Sul-Americana no próximo sábado, em cima do Independiente del Valle, em Córdoba, e terminar entre os oito primeiros. Com a vitória neste domingo sobre o Avaí, na abertura da 28ª rodada, o Tricolor pulou para décimo lugar, com 37 pontos.

Neste cenário, quem quiser abocanhar a última vaga com a nona colocação, teria que atingir a pontuação mágica de 53 pontos – que foi a média dos nonos colocados no Brasileirão desde 2006. Para o Botafogo, seria somar mais 19 pontos nos 11 jogos que restam (por exemplo: seis vitórias e três empates).

Nestas 16 edições, já teve time com 50 pontos (São Paulo, em 2013) e 51 pontos (Botafogo, em 2018) que terminaram no nono lugar. Mas o mesmo Botafogo, por exemplo, fez 56 em 2011 e também terminou em 9º. Mas, em metade delas, quem fez 55 pontos ficou na nona posição.

📊 Pontuação do 8º colocado:

ANOCLUBEPONTOS
2006Goiás55
2007Atlético-MG55
2008Goiás53
2009Grêmio55
2010Santos56
2011Coritiba57
2012Santos53
2013Atlético-MG57
2014Atlético-PR54
2015Cruzeiro55
2016Ponte Preta53
2017Chapecoense54
2018Cruzeiro53
2019Corinthians56
2020Santos54
2021América-MG53

📊 Pontuação do 9º colocado:

ANOCLUBEPONTOS
2006Corinthians53
2007Botafogo55
2008Coritiba53
2009Goiás55
2010São Paulo55
2011Botafogo56
2012Cruzeiro52
2013São Paulo50
2014Santos53
2015Palmeiras53
2016Grêmio53
2017Atlético-MG54
2018Botafogo51
2019Fortaleza53
2020Athletico-PR53
2021Atlético-GO53

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas