Nem passar pano, nem se desesperar: momento é de serenidade, mas Botafogo precisa fazer sua parte para com o torcedor

266 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Nem passar pano, nem se desesperar: momento é de serenidade, mas Botafogo precisa fazer sua parte para com o torcedor
Vitor Silva/Botafogo

Nota-se nas redes sociais uma galera do Botafogo que é 8 ou 80. Se você exalta os feitos da SAF e de John Textor, é passador de pano. Se você critica o que está errado – e está muito claro que há falhas -, você é corneteiro, é cavaleiro do apocalipse, é “viúva do Montenegro”, etc… Mas é importante olhar o dois lados.

O Botafogo está bem devagar nesse fim de ano. Enquanto muitos clubes estão se reforçando, o Glorioso não anunciou ninguém. Mas três contratações já estão certas: Marlon Freitas, Segovia e Gabriel Barros. É claro que precisamos de mais. Mas aí fica o questionamento: como contratar se há pendências com o atual elenco?

Atraso no pagamento aos jogadores é a última coisa que pensamos que poderia acontecer com a SAF. Fica feio. As notícias já estão correndo pela Europa, com grandes jornais repercutindo o problema que acontece aqui. É uma questão de fluxo de caixa, mas o próprio Botafogo poderia se manifestar melhor com seu público sobre o assunto.

Essas pendências geram ruído, geram desconfiança no projeto, algo que ninguém no Botafogo deseja com menos de um ano efetivo da SAF. Problemas certamente vão acontecer em qualquer mudança de gestão, mas não era hora de situações como essa aparecerem novamente.

Por outro lado, o Botafogo já investiu cerca de R$ 70 milhões em mais de 20 contratações ao longo de 2022 e hoje tem um elenco montado. Tem um time base de qualidade, que permite acreditar em boas campanhas na competições que teremos pela frente. E, claro, a promessa de se reforçar ainda mais.

Além disso, o Glorioso conseguiu reestruturar muitos setores considerados fundamentais no futebol moderno, como o scouting. E, bem ou mal, tem um CT com bons campos e uma estrutura que certamente estaríamos longe de ter sem a SAF. Já há patrocínio master para 2023 encaminhado, contrato com a Reebok… Mais dinheiro vai entrar.

Toda essa transformação demanda tempo, então é preciso ter muita calma nessa hora. Mas, mais do que pedir à torcida do Botafogo paciência, é preciso também o clube fazer a sua parte, corrigindo as falhas e tentando uma melhor comunicação com os alvinegros.

Notícias relacionadas