Pitacos: Botafogo tem desafio entre controlar expectativa e ter ambição; faltam centroavantes e volantes

49 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Elenco com a torcida - Botafogo x CRB
Vitor Silva/Botafogo

* O Botafogo que terminou 2021 campeão da Série B, com acesso conquistado e perto de se tornar SAF entra em 2022 com um grande desafio: controlar as expectativas elevadas e ao mesmo tempo não perder ambição.

* É natural que a torcida esteja ávida por grandes reforços e títulos. Mas a situação financeira indica que o ano será complicado, com foco na manutenção na Série A e em crescimento estrutural.

* Por outro lado, o Botafogo não pode se sustentar apenas no discurso de ficar na Série A. É preciso ter um pouco mais de ambição e tentar disputar títulos.

* Buscar um título (seja Campeonato Carioca ou, de preferência, Copa do Brasil) e se classificar para uma competição internacional via Campeonato Brasileiro atenderia as expectativas da torcida. Se for vaga na Libertadores, melhor ainda, mas uma vaga na Sul-Americana já seria subir mais um degrau em relação aos anos anteriores.

* Analisando o elenco, ainda em formação, ficam claras algumas carências. As principais estão nas posições de volante e de centroavante. Estão disponíveis apenas os jovens Romildo, Kayque, Matheus Nascimento e Gabriel Conceição. Pouco. É onde tem que estar a prioridade do Botafogo para contratações.

* A torcida será fundamental nesse processo, mas precisará ter paciência. Enquanto se reestrutura na gestão e financeiramente, ainda com altas dívidas, o Botafogo começa a transição para a SAF, com a chegada de John Textor. O importante é manter o clube estável até que cheguem os investimentos que possam elevar o patamar.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas