Pitacos: campanha do Botafogo é digna e merece ser valorizada sim, pela superação de dificuldades; e a má vontade da mídia hein?

134 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Elenco em Red Bull Bragantino x Botafogo | Campeonato Brasileiro 2022
Reprodução/SporTV

* Nós queremos, como todos vocês, um Botafogo forte, vencedor, que jogue bem, passe segurança, se imponha, ganhe jogos e brigue por títulos. É óbvio. Dito isso, não considere esse texto como “pensamento pequeno” ou “falta de ambição”. É simplesmente o retrato do momento.

* Preferimos aqui valorizar o que o Botafogo faz no atual Campeonato Brasileiro. Tem a segunda melhor campanha fora de casa, o que merece ser destacado. Venceu três dos quatro últimos jogos no Brasileirão. Tem a mesma pontuação que o Flamengo, o que poucos acreditavam no início da competição. É, na nossa (talvez polêmica) opinião, o “líder do seu campeonato”. Como assim? Expliquemos.

* O campeonato do Botafogo, vindo da Série B, em remontagem, em início de projeto da SAF, não é para se manter na Série A? Pois então, está em nono, atrás apenas de times que na teoria (e na prática) são superiores. Está à frente de Santos, Avaí, Coritiba, América-MG, Red Bull Bragantino, Ceará, Atlético-GO, Goiás, Cuiabá, Juventude e Fortaleza.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

* É para valorizar ainda mais se colocar na balança que o Botafogo, além de não ter a estrutura ideal, tem uma série enorme de desfalques. OK, podem ter erros internos no processo, de não acelerar a estrutura, de não ter contratado bem na primeira janela, mas o cenário atual é com o qual se tem que conviver. E, nele, não há como imaginar que o time possa fazer muito mais.

* Com dificuldades para montar um 11 inicial e com banco de reservas que não dá opções, Luís Castro optou por fechar o time desde o jogo com o São Paulo, escalar três zagueiros, tentar transições, amarrar jogos. Não tem como ser diferente. Com competência, sofrimento e até sorte, vieram vitórias sobre São Paulo, Internacional e Red Bull Bragantino.

* E é como o Botafogo deveria ter atuando contra o América-MG na Copa do Brasil. Mas quis sair, jogar de igual para igual, acabou levando 3 a 0 e praticamente jogando a competição fora.

* Mas, é claro, é possível – e necessário – melhorar mesmo dentro desse modelo de jogo. Não há grandes opções ofensivas, o time tem dificuldade enorme de chegar ao ataque e levar perigo. Porém, tem condições de se defender melhor e passar menos sustos. É preciso melhorar o jogo aéreo (todo cruzamento é Deus nos acuda) e a pressão no homem da bola. O Botafogo afunda seus três zagueiros na área e oferece espaço demais para o adversário construir as jogadas.

* O Botafogo está sobrevivendo. Ganhando pontos preciosos enquanto recupera jogadores no departamento médico e prepara os reforços da janela de transferências. Tem que continuar assim e, depois, acelerar para construir um time mais forte e qualificado, que permita um futebol mais seguro e convincente.

* E a má vontade da imprensa hein? Começa no tom “Botafogo se afasta da zona de rebaixamento” e “Flamengo entra na briga pela liderança”, com os dois com os mesmos 21 pontos e o Botafogo tendo vencido o Flamengo no Campeonato Brasileiro. Não se trata de achar que o Botafogo está na disputa pelo título, mas de constatar que ambos têm a mesma pontuação. “Fla-Press” é exatamente a exaltação exagerada ao Flamengo e a diminuição aos rivais.

* Outro ponto é que novamente em vitória do Botafogo com acertos da arbitragem e do VAR a tecnologia foi questionada. De novo cobraram mudança na regra (“tinham que considerar a partir de dez centímetros de vantagem”), criticaram linhas e até voltaram no tema “frame” do toque na bola. Só faltou usarem régua na tela outra vez…

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas