Pitacos: Daniel Borges deveria ter sido titular; novo esquema no Botafogo deixou espaços e foi um convite a Willian; paciência e confiança no projeto, a torcida merece mais

130 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Elenco - Botafogo x Corinthians - Campeonato Brasileiro
Reprodução/TV Globo

* O Botafogo perdeu o jogo para o Corinthians por 3 a 1 neste domingo, no Nilton Santos, por alguns aspectos, que são até naturais no início do trabalho de um treinador, ainda mais estrangeiro. Luís Castro ainda não conhece bem seu elenco nem os adversários. Logo, a estratégia montada para a estreia no Campeonato Brasileiro-2022 não foi acertada.

* A começar pela saída de Daniel Borges, que tem sido o jogador mais regular do time, com consistência na defesa e assistências no ataque. Entrou um Saravia (que é bom jogador) sem ritmo, perdido, que sequer tentou combater Willian. Aqui cabe outro parênteses. Willian deveria ser marcado e vigiado o tempo todo. Mas não. O que aconteceu foi que ficou no mano a mano com Sampaio, um zagueiro sem tanta velocidade, e ganhou quase todas. Construiu dois gols. A chave do jogo foi ali.

* Outro erro grave foi deslocar Chay para a ponta-direita para colocar Lucas Piazon no meio. “Perdeu” dois jogadores nessa. Chay por não ter velocidade para ser extremo, por não recompor nem agredir o adversário. Piazon por questão técnica, foi lento demais, burocrático, insosso. Victor Sá era o único para tentar construir algo – e jogou bem.

* Já na esquerda, o Botafogo vive problemas por não ter grandes opções. Mas Jonathan Silva certamente não é a melhor delas. Desde que voltou, o lateral mostra pouca coragem de jogar com a bola, parece assustado e tem problemas na defesa. Acabou vaiado. Hugo entrou bem melhor por ter mais personalidade, vontade e velocidade. Vai acabar ganhando a vaga.

Banner da loja do FogãoNET

* Patrick de Paula ainda está sem ritmo, o que fica pior em um time tão espaçado e mal posicionado. Bobeou no primeiro gol. Mas vai crescer.

* A melhora veio no segundo tempo, com mais disposição, com Hugo, Diego Gonçalves e Matheus Nascimento em campo, mas ao mesmo tempo com um Corinthians já com o pé no freio e sem Paulinho e Willian, os melhores do time. Menos mal, ficou uma impressão melhor do Botafogo que, com mais capricho, poderia até buscar um empate improvável.

* Fora os problemas técnicos, a maior questão foi coletiva. O Botafogo ainda não tem um time encorpado, entrosado, seguro defensivamente e perigoso no ataque. Efeito do desmanche promovido desde o fim do ano passado, com a justificativa (correta) de que é um processo do novo projeto. É isso. Vai ser preciso ter paciência e torcer para Luís Castro encaixar a equipe o quanto antes.

* A torcida do Botafogo merece muito mais e deve ser exaltada. Sensacional a presença e a festa no Nilton Santos antes do jogo. John Textor sabe disso e vai fazer o possível para melhorar o time, obter bons resultados, vitórias e títulos. É um projeto se iniciando. Que o torcedor siga animado e participando, para construir um Botafogo mais forte e vitorioso.

Veja vídeo da festa da torcida do Botafogo no Nilton Santos na estreia no Brasileirão-2022:

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas