Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Taça Rio

16/05/21 às 11:05 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Vasco
VAS

Taça Rio

09/05/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Nova Iguaçu
NOV

0

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Carioca

02/05/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

0

X

0

Escudo Nova Iguaçu
NOV

Pitacos: nada justifica Chamusca insistir em Luiz Otávio e Rafael Carioca no Botafogo

76 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Luiz Otávio em ABC-RN x Botafogo | Copa do Brasil 2021
Reprodução/SporTV

* Todo treinador tem suas certezas – e teimosias – e tem direito de apostar nelas. Por outro lado, tem também a responsabilidade e o risco de as convicções virarem insistências e não darem resultado. Marcelo Chamusca foi de Luiz Otávio e Rafael Carioca, o que a torcida era completamente contra. Pagou o preço com a vexatória eliminação do Botafogo para o ABC na Copa do Brasil

* O grande problema é que nada justifica a escalação dos dois como titulares. Ambos tiveram atuação triste. Luiz Otávio, primeiro volante, tem apenas um desarme na temporada. Não aperta a marcação, não força o erro do adversário, não rouba bolas, apenas cerca e acompanha a jogada. Com a bola no pé, é limitado a ponto de Matheus Frizzo ter que iniciar a jogada entre os zagueiros e aparecer na frente. Já Rafael Carioca era reserva no Vitória, contestado e acabou de chegar. Como pode já vir como titular?

* Para a lateral, era a óbvia a escolha por PV. Jovem, promissor, entrou com personalidade e coragem, é um dos jogadores que mais desarmam na equipe. No meio, as opções não se firmaram, mas Kayque provavelmente seria mais útil que Luiz Otávio

* Continuando nas teimosias de Chamusca, Ricardinho é outra delas. Deve ser respeitado pela carreira e ter tempo para se adaptar, mas não pode ser titular absoluto, ainda mais na posição de meia, de exigência física e de agilidade. Dificilmente vai conseguir ser esse jogador. Pode ajudar mais atrás, como volante quando tiver espaço para jogar, acertar o passe e arriscar finalizações

* Por fim, vamos a Marcinho. Não se encontra em nenhuma posição, proporciona jogadas bizarras de cavar faltas no meio-campo e o juiz não marcar, prende demais a bola, não tem velocidade, drible, intensidade ou poder de organização. Entrou de ponta-esquerda e pouco fez. Ainda por cima, perdeu seu pênalti

* Por falar em pênalti, o que explica Cesinha, jogador pouco utilizado, ser o segundo cobrador na disputa? De todas as opções que estão à frente dele no elenco, ninguém pode bater? No jogo até teve atuação razoável, com bom controle de bola, distribuição e armação

* Chamusca pode falar que não, mas é óbvio que é erro de planejamento ter apenas Matheus Nascimento e Gabriel como centroavantes em um jogo decisivo. O pior é que todo mundo sabia que Matheus Babi sairia e nada foi feito para preencher a lacuna

* Cadê os pontas? Em jogo que foi sem centroavante, o Botafogo não utilizou seus jogadores de lado mais incisivo: Ronald e Ênio. Fariam a diferença? Difícil saber. Mas ao menos os dois agridem e partem para cima do adversário, fazem as jogadas para a frente e tentando o gol

* O Botafogo já pode se considerar em pré-temporada. Tem mais dois jogos no Campeonato Carioca, com a classificação sendo improvável. Vai jogar uma insossa Taça Rio (disputada do quinto ao oitavo lugar) e ter o início da Série B no fim de maio. Tem que aproveitar este período e se preparar de forma correta para salvar o ano

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas
Comentários