Qual será a punição a Luiz Flavio de Oliveira após Atlético-GO 1 x 1 Botafogo? Por que VAR só para um lado?

130 comentários

Blog da Redação

Blog da Redação

Compartilhe

Árbitro Luiz Flávio de Oliveira em Atlético-GO x Botafogo | Campeonato Brasileiro 2022
Reprodução/SporTV

* A pergunta é clara: qual será a punição ao árbitro Luiz Flavio de Oliveira após a tenebrosa atuação em Atlético-GO 1 x 1 Botafogo? Com a resposta, a CBF. Mas acreditamos que não dará em nada. Capaz de ser elogiado, apitar jogo grande na próxima rodada do Campeonato Brasileiro e no futuro virar comentarista de arbitragem.

* Os problemas do juiz começaram logo no início do jogo. Há uma recomendação para os árbitros deixarem mais as partidas correrem e evitarem marcar “faltinhas”. Só que ele deixou de apontar “faltonas”, principalmente a favor do Botafogo. E permitiu carrinhos no tornozelo de Saravia, que apanhou durante os 90 minutos. Uma piada.

* Mas o pior veio no segundo tempo. Convicto, Luiz Flavio de Oliveira apontou pênalti após Victor Sá finalizar e o zagueiro cortar com a cabeça e a bola ir em seu braço, completamente aberto. Não há uma recomendação para o VAR ser menos intervencionista? Luiz Flavio não viu o lance de frente? É no mínimo duvidoso, pois a sobra poderia ser do Botafogo dentro da área. Mas ele anulou o pênalti. É uma interpretação válida, como também seria a de marcar a penalidade máxima.

Banner da loja do FogãoNET

* E o absurdo dos absurdos veio pouco depois. Chay fez o então gol de empate do Botafogo. Diego Gonçalves, em posição de impedimento, tenta chegar na bola, mas não consegue nem interfere na jogada. Algo claro. O bandeirinha dá impedimento. Luiz Flavio confirma. E o VAR não chama para rever o erro, apontado até pela Central do Apito. Por que este VAR seletivo? Não há explicação para o lance não ter sido revisto.

* Mesmo com a arbitragem pavorosa, o Botafogo ainda arrancou o empate no último lance (seis minutos de acréscimos, aliás, foi pouco, mais um erro do árbitro). Que não vire tônica na competição, como foi em 2020, porque ninguém aguenta jogar o tempo todo com arbitragem contra.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas