Patrick de Paula perde espaço, e Botafogo tenta resolver situação

202 comentários

Blog do Gentile

Blog do Gentile

Compartilhe

Patrick de Paula no treino do Botafogo em setembro de 2022
Vítor Silva/Botafogo

Patrick de Paula chegou ao Botafogo como a contratação mais cara da história do clube: 6 milhões de euros (aproximadamente R$ 33 milhões na cotação da época). O volante, no entanto, ainda não conseguiu mostrar seu real valor e, recentemente, perdeu espaço no Alvinegro.

A diretoria, claro, tenta encontrar uma solução. Segundo apuração deste blog no FogãoNET, o meio-campista está chateado com as poucas oportunidades. Por outro lado, o técnico Luís Castro entende que o volante precisa mostrar mais nos treinamentos para ser utilizado ou até mesmo relacionado, o que não aconteceu contra o Goiás na última partida.

Há um impasse. O jogador esperava ter mais importância no elenco, até pela forma como chegou ao clube. O treinador aguarda ansiosamente por uma resposta de Patrick, o que até agora não aconteceu. Há quem defenda que uma solução boa para o Botafogo deva acontecer independentemente de quem dê o primeiro passo.

Luís Castro tem uma posição muito clara de só colocar para jogar quem realmente estiver treinando bem. A justificativa é que o grupo é mais importante que um atleta de forma isolada – e está certo. No entanto, o alto investimento feito em Patrick não pode ser colocado de lado, não é assim que as coisas funcionam.

PK nos planos de John Textor

Há cerca de um mês, em entrevista à mídia botafoguense no “Canal do TF”, John Textor afirmou que acumulava sondagens por Patrick de Paula. O dono da SAF, porém, disse que não tinha o objetivo de negociar o atleta.

“Não tenho qualquer dúvida sobre o dinheiro que pagamos pelo Patrick, é um jogador extremamente talentoso, muito único como jogador. Acho que é óbvio que ele está tendo um momento complicado em relação a entregar exatamente o que o treinador quer dele. Ainda tenho muita esperança nele”, disse Textor na oportunidade.

Dois meses sem jogar pelo Fogão

A última vez que Patrick de Paula entrou em campo foi na derrota para o Corinthians, em Itaquera, no dia 30 de julho. Já são dois meses sem pisar no gramado vestindo a camisa do Botafogo. Ele ficou no banco, mas não foi utilizado contra Ceará, Atlético-GO, Juventude e Flamengo.

Após o clássico, o volante foi diagnosticado com Paralisia de Bell e desfalcou o Botafogo contra Fortaleza, América-MG e Coritiba. Clinicamente recuperado para o duelo com o Goiás, na última quarta, Patrick acabou ficando de fora da lista de relacionados, que contou com atletas com pouco aproveitamento como Del Piage e Jacob Montes.

Notícias relacionadas