Toda vez que o ano chega ao fim e se começa a projetar o próximo elenco uma dúvida fica no ar: ir ao mercado ou utilizar os garotos? No caso de General Severiano a pergunta é: o Botafogo tem o que aproveitar em 2019? Parto do princípio, por exemplo, que um time campeão brasileiro de juniores há dois anos deve ter algo a oferecer. Mas logicamente, em uma base no Brasil cada vez mais voltada para resultados, com treinadores também temendo perder o cargo sem títulos, esse raciocínio pode ser colocado de lado e, no mínimo, exigir uma análise mais criteriosa.

Dos goleiros, Saulo e Diego Loureiro, pelo menos um deve ser emprestado para ser titular em outro clube. Marcinho, Igor Rabello e Matheus Fernandes são considerados titulares no atual time e com justiça. Porém, sabemos que um deles, dois ou até mesmo os três podem deixar General Severiano no caso de uma boa proposta.

É precisa dar valor a jovens que podem progredir muito. Um exemplo na minha visão é Marcelo Benevenuto, que mostrou na Libertadores do ano passado um grande potencial. Esse ano foi queimado em algumas situações de incoerência tática, mas tem talento para permanecer.

Gostaria de ver nomes como Yuri, que pode ter seu ano em 2019, Kanu, Leandrinho, se o departamento médico “deixar”, e Ezequiel com mais oportunidades. Como já escrevi em posts anteriores, não entendo o motivo de Renan Gorne nunca ganhar uma oportunidade, já que tantos outros ganharam…

Nem tudo que reluz é ouro

As categorias de base são ricas em exemplos de jovens que foram destaques em sua geração e não vingaram nos profissionais. O Botafogo tem alguns exemplos, como o volante Fernandes, que este ano esteve no Atlético-GO e sempre foi tratado como uma joia. Acredito até tinha potencial, mas se perdeu no meio do caminho com a falta de regularidade.

No meu entender quem pode estar indo pelo mesmo caminho é Gustavo Bochecha, tão enaltecido na conquista do Brasileiro e elogiado pela comissão técnica. Nas vezes em que esteve em campo com a camisa do Botafogo parecia não se sentir à vontade. Algumas vezes, inclusive, chegando ao ponto de passar a falsa impressão de desinteresse. Ou se trabalha ele logo ou o tal futebol que tanto falam, não vai aparacer. Pachu é outro valorizado da base que ainda não disse a que veio. Que 2019 seja de descobertas e bom aproveitamento dos garotos botafoguenses.

LEIA TAMBÉM:
Botafogo não pode ceder Caio Alexandre de graça
Leonardo Valencia ainda tem muito a dar ao Botafogo
Renan Gorne, Lucas Campos, Leandro Carvalho… Botafogo deve ter um timaço
Moreira Salles no Botafogo: clube já viveu épocas douradas
Botafogo e os pontos que ficaram pelo caminho 
Botafogo precisa começar a planejar 2019
Quem deve ficar no Botafogo em 2009?
O Botafogo e o que representou Jefferson
Botafogo prova que salário atrasado é o pior inimigo
Botafogo e o balanço do elenco de 2018