Sassá foi mais um… Relembre bons jogadores que perderam a chance no Botafogo

107 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Sassá foi mais um… Relembre bons jogadores que perderam a chance no Botafogo
Vítor Silva/SSPress/Botafogo

Esta semana a imprensa anunciou a ida de Sassá para o CSA em condições salariais bem ruins para o jogador. Escrevi aqui no FogãoNET, na terça-feira, que ele é um exemplo de jogador que poderia ter sido mais no Botafogo. Mas acabou fazendo escolhas erradas. Entretanto ele não é o único.

A lista de jogadores que poderiam ter escrito uma história bonita no Botafogo e fracassaram conta com alguns nomes que são verdadeiros desperdícios de talento. Vamos a eles:

Zé Roberto

Zé Roberto foi campeão no Botafogo – (Foto: Twitter)

O meia foi um dos nomes do clube na primeira década do século. Foi campeão carioca em 2006, mas se envolveu em polêmicas por conta de saidinhas noturnas. Tinha bola para ir mais longe na carreira.

Carlos Alberto

Carlos Alberto jogou em 2008 no Fogão (Foto: SSPress)

O meia, cria do Fluminense, passou pelo Botafogo em 2008 e teve boas atuações. Mas deixou o clube por conta dos atrasos salariais e reclamações contra a diretoria. Independentemente da passagem pelo Alvinegro, se viu em algumas polêmicas que travaram seu grande talento.

Jobson

Jobson em Botafogo x Nova Iguaçu | Campeonato Carioca 2015
Jobson errou muito no Botafogo (Foto: Divulgação/Botafogo)

Herói da permanência do time na Série A em 2009, Jobson é um exemplo de talento desperdiçado. O jogador teve inúmeras chances de recome çar no próprio Glorioso e fracassou em todas. De doping a caso de polícia, entregou menos do que poderia.

Valber

Valber tinha muito talento – Foto: Twitter

Um dos zagueiros mais habilidosos da história do futebol brasileiro, Valber defendeu o Botafogo nos anos 90. Tinha potencial para jogar em gigantes da Europa. Mas infelizmente não manteve o foco certo na carreira. Um exemplo disso: os constantes sumiços sem explicação.

Silas

Silas tinha muita velocidade – (Foto: Reprodução/YouTube)

O ponta-esquerda veloz e que deixava os adversários caídos no chão empolgou a torcida alguns dias apenas em 1996. Entretanto se envolveu em uma briga com o volante Souza no vestiário e teria ameaçado até dar uma facada no companheiro. Foi mandado embora no mesmo dia e nunca mais ouvimos falar dele.

Notícias relacionadas