Tem coisas que só acontecem ao Botafogo. Mas também para o bem

18 comentários

Blog do Mansell

Blog do Mansell

Compartilhe

Tem coisas que só acontecem ao Botafogo. Mas também para o bem
Vitor Silva/Botafogo

Tem momentos em que a bola não entra, o jogador reclama, o técnico cai e o dirigente fala demais. Nessas horas o jeito é esperar. O bom da fase ruim é que ela passa. No Botafogo, inclusive, ela costuma aparecer carregada de dramaticidade por uma frase que a maioria usa de forma negativa: “Tem coisas que só acontecem com o Botafogo”. Mas quando a fase é positiva as coisas também caminham bem em larga escala. E é isso que está acontecendo agora.

A troca de comando técnico funcionou. Poucos apostariam que Enderson Moreira teria o desempenho que ele está tendo. Duvido que algum botafoguense, mesmo os que apovaram a contratação, que já são poucos (incluindo este que escreve), pensariam ser possível este número de vitórias em série.

Quando a fase é boa até a tabela respeita a teoria de que tem coisas que só acontecem ao Botafogo. Os resultados ajudam de maneira impressionante. E a subida na tabela se facilita com a série positiva. Jogo que precisa terminar empatado fica no 1 a 1, tem time no topo perdendo e até da zona de rebaixamento ganhando.

Outra questão importante envolve a transação de jogadores. Alguém poderia imaginar que o clube contrataria com facilidade (sem desmerecer o trabalho que isso deu aos dirigentes) em definitivo Chay? Normalmente o fico de jogadores no Botafogo se transforma em drama.

Rafael é apenas mais um exemplo do bom momento

Rafael, ex-Istanbul Basaksehir, negocia com o Botafogo
Rafael negocia com o Botafogo

Além disso o mercado europeu fechou sem levar Rafael Navarro. Algo que seria um duro golpe a esta altura do campeonato.

Por fim, se há um mês alguém falasse que o Botafogo contrataria um jogador que estava no futebol europeu e de bom nível técnico alguém acreditaria? Pois bem, a coisa com Rafael está acertada e logo ele está chegando. Que seja uma contratação para mudar a forma de gerir o clube. Assim aos poucos o presidente Durcesio Mello, sua diretoria, a comissão técnica, os jogadores e a torcida vão mudando o Botafogo.

Que a fase do bem para o “tem coisas que só acontecem ao Botafogo” continue. Além disso que o acesso venha de fato e que o clube consiga virar empresa. Assim teríamos um 2021 fechado com chave de ouro.

Notícias relacionadas