Novo comitê: CEO Jorge Braga revela que decisões no futebol do Botafogo não são tomadas individualmente e revela integrantes

20 comentários

Boletim do C.E.

Boletim do C.E.

Compartilhe

Jorge Braga, CEO do Botafogo, em 2021
Vítor Silva/Botafogo

Só de ouvir falar ou ler “comitê de futebol”, muitos torcedores do Botafogo já ficam ressabiados depois do desastre que foi a tomada de decisões de um grupo de alvinegros, com mesma nomenclatura, na temporada 2020, que terminou com o terceiro rebaixamento da história do clube. Só que nesta terça-feira (7/9), o termo voltou a ser utilizado pelo CEO Jorge Braga em entrevista ao SporTV. O dirigente revelou que todas as deliberações a respeito do Glorioso são feitas em conjunto.

O novo comitê de futebol do Botafogo tem quatro integrantes. O próprio CEO, o presidente Durcesio Mello, o vice-presidente geral Vinicius Assumpção e o diretor de futebol Eduardo Freeland. Nenhuma escolha é feita de forma centralizada.

– Consegui ter uma equipe mais enxuta com menos níveis hierárquicos fora do futebol. E dentro do futebol tem toda uma ciência de escolha e recrutamento de atletas. Está aí o scouting no mundo que vem evoluindo. A gente cresceu muito também nesse sentido. Hoje temos, por exemplo, um comitê de futebol, no qual participamos eu, o Durcesio, o vice-presidente geral e o diretor de futebol. Nenhuma decisão é tomada individualmente hoje. É sempre uma discussão de qual é o melhor retorno para o tipo de investimento que estamos fazendo – contou no programa “Seleção SporTV”.

Banner de produtos com frete grátis na loja do FogãoNET: bolsas de academia e mochila do Botafogo

Os membros do comitê de futebol de 2020

Em 2020, o comitê executivo de futebol foi formado pelos ex-presidentes Nelson Mufarrej e Carlos Augusto Montenegro, além de Ricardo Rotenberg, Manoel Renha, Marco Agostini e Claudio Good. Mais de 20 jogadores foram contratados pela gestão, a grande maioria não permaneceu para a atual temporada.

Notícias relacionadas