Livre no mercado, o volante marfinense Yaya Touré, ex-Barcelona e Manchester City, ganhou espaço nas redes sociais dos torcedores do Botafogo após a notícia, publicada pela Rádio Globo na madrugada deste sábado, de que o jogador estaria na mira da diretoria alvinegra. No entanto, o Boletim do C.E apurou que nenhuma negociação foi aberta por parte do clube.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

O Botafogo informou à coluna do FogãoNET que foi consultado sobre a possibilidade de Yaya Touré vestir a camisa do Glorioso. O empresário Marcos Leite, responsável pela recente negociação com o meia japonês Keisuke Honda, perguntou se o volante interessaria ao clube. Muito por conta do currículo do atleta de 36 anos, a resposta foi positiva. Porém, o nome não cogitado, nem levado para comissão técnica de Paulo Autuori.

– Alguém vai dizer que Yaya não é interessante? Mas não está nas nossas antenas. Vamos tratar de colocar o Honda em campo e ponto final – disse uma fonte da diretoria do Botafogo para o Boletim do C.E.

Botafogo diz que não tem dinheiro para Yaya Touré

Um pouco mais cedo, Ricardo Rotenberg, vice-presidente comercial e membro do comitê executivo de futebol, publicou no Twitter que o clube não tinha recursos para a operação, considerada mais cara que a realizada com Honda no mês passado. “Não temos dinheiro”, escreveu.

A idade do profissional e o fato do elenco já contar com seis estrangeiros (Gatito Fernández, Joel Carli, Federico Barrandeguy, Gabriel Cortez, Keisuke Honda e Alexander Lecaros) também pesam desfavoravelmente para um investimento.

Empolgados, Felipe Neto e Marcelo Adnet fazem campanha

Paralelamente, o empresário Marcos Leite interagiu com torcedores do Botafogo no Twitter nas últimas horas, alimentando a possibilidade de uma negociação acontecer: “Contem comigo sempre”, postou.

Animados em ver Yaya Touré no Fogão, botafoguenses famosos como o youtuber Felipe Neto e o humorista Marcelo Adnet fortaleceram a campanha #YayaNoBotafogo lançada na rede social.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

Fonte: Redação FogãoNET