Carlos Eduardo Sangenetto
22/09/2017
Rio de Janeiro (RJ)

Vocês podem ter se impressionado com a goleada de 8 a 0 do River Plate ou até ficado com a pulga atrás da orelha com o Barcelona de Guayaquil, mas falando na boa? Eu via o Botafogo como sério favorito ao título da Libertadores. Quem aqui nunca disse ou escutou na roda de amigos alvinegros a seguinte exclamação? “Se passar do Grêmio, ninguém segura!”.

Torcida do Botafogo no jogo contra o Grêmio, no Nilton Santos, pela Libertadores
Torcida do Botafogo “apoiou até o final” um dos favoritos ao título da Libertadores (Foto: Vitor Silva/SSPress/BFR)

Jair tinha (e ainda tem) o grupo nas mãos e os campeões, o futebol já se cansou de provar isso, nem sempre saem de um time de astros. Tudo parecia estar desenhado. O que foi a nossa defesa esse ano? Mesclamos experiência com juventude e poucas vezes fomos lesados. Dos 8 melhores times da Liberta, fomos a defesa menos vazada desde o início do mata-mata final – sofremos apenas o gol derradeiro de Lucas Barrios em Porto Alegre.

O tão contestado ataque iria falhar alguma hora…

Mas a bola não entrou, o que adiantou? Aquela pedra cantada taaaantas vezes desde o início da temporada de que o elenco era carente de atacantes uma hora seria ouvida de forma cruel. Na verdade, todo botafoguense esperava por esse momento, mas escolheu não acreditar. A paixão é responsável por isso. Não se controla, empurrávamos a bola para o gol com os olhos. Foi-se a Libertadores, assim como a Copa do Brasil, pelo mesmo motivo.

Que a diretoria alvinegra ajuste suas contas para 2018. Faça uso, com sabedoria, da arrecadação surpresa obtida na jornada pela América do Sul (premiação e bilheteria) e da grande adesão de sócios-torcedores. Perderemos, sem dúvida, uma peça ou outra, mas deve-se fazer um esforço para manter o esqueleto desse time guerreiro, o técnico Jair Ventura e, por favor, reforçar esse ataque. Futebol e títulos vêm com bola na rede.

O primeiro passo foi dado, um passo gigante. Vamos chegar lá um dia, estamos no caminho certo.

Saudações alvinegras!

Camisa do Botafogo e crucifixo
Torcida do Botafogo segue acreditando em um futuro glorioso em breve (Foto: Vitor Silva/SSPress/BFR)