Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Mufarrej explica rescisão ‘respeitosa’ com Honda, entende frustração da torcida, mas vê pontos positivos para o Botafogo

48 comentários

Boletim do C.E.

Boletim do C.E.

Compartilhe

Nelson Mufarrej apresenta Keisuke Honda como reforço do Botafogo no Estádio Nilton Santos, em fevereiro de 2020
Vítor Silva/Botafogo

A saída de Keisuke Honda do Botafogo frustrou muitos torcedores alvinegros que esperavam ver o meia japonês entregar mais dentro de campo. Nelson Mufarrej, presidente do clube até a próxima segunda-feira (4/1), informou que a rescisão contratual foi “bastante respeitosa” e explicou a decisão do jogador.

Todo o processo da saída foi bastante respeitoso e dentro do que regia o contrato celebrado entre as partes. A lesão que ele está tratando o tiraria de jogos importantes nessa reta final e abreviou a trajetória – afirmou Nelson em entrevista ao Boletim do C.E.

Mufarrej também disse entender a frustração dos torcedores do Botafogo, muito por conta da expectativa criada desde a recepção de Honda no Galeão, em fevereiro de 2020. O mandatário, porém, destaca o lado positivo da passagem do ex-camisa 4 pelo Glorioso. A divulgação do clube pelo mundo é um deles.

– A torcida ficou chateada pelo momento do time e por esperar uma melhor performance, talvez por toda a expectativa criada. Mas ele foi uma figura representativa e importante nos bastidores, sobretudo no processo na relação com os mais jovens, na conexão com a torcida, no incremento que deu ao sócio-torcedor, na venda produtos licenciados e na internacionalização da marca – concluiu à coluna do FogãoNET.

Rescisão com Honda sem surpresas para o Botafogo no futuro

O empresário Marcos Leite, quem conduziu a negociação de Honda com o Botafogo, garantiu que o rompimento do contrato, que ia até fevereiro de 2021, não terá custos futuros para o clube. O agente declarou, também em entrevista ao FogãoNET, que Honda “jamais iria prejudicar” o Alvinegro.

Siga o @fogaonet no Instagram:

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários