Se alguém tinha dúvida que o Botafogo iria utilizar os talentos revelados pela base em 2018, ganhou um bom motivo para não ficar tão desconfiado. O técnico Alberto Valentim chegou a escalar seis jogadores que vieram das categorias de base do Fogão no jogo contra o Sport, na noite desta segunda-feira, pelo Campeonato Brasileiro.

No segundo tempo da partida na Ilha do Retiro, apenas o quarteto de linha formado por Joel Carli, Gilson, Rodrigo Lindoso e Kieza não eram crias de General Severiano. A partir dos 23 minutos estavam em campo os jovens Marcinho, Igor Rabello, Gustavo Bochecha, Matheus Fernandes, Ezequiel e Pachu. O lateral-esquerdo Jonathan, uma das apostas para temporada, ainda era opção no banco de reservas.

Se contarmos com o goleiro Gatito Fernández, o Glorioso escutou o apito final com uma equipe com uma média de idade de 25 anos. Sem um elenco considerado forte para o extenso Brasileirão, o caminho parece realmente ser a solução caseira.

Dos meninos que jogaram em Pernambuco, quem você acha que tem mais futuro?

Saudações alvinegras!

 

Contribuição: Guilherme Bernardes