Um pouco mais disponível a entrevistas desde o rompimento com o Mais Botafogo, grupo político que lidera General Severiano, o vice-presidente geral Carlos Eduardo Pereira cutucou o Fluminense durante um discurso de valorização do título da Série B do Campeonato Brasileiro de 2015.

– O Vasco não voltou campeão, o Fluminense nem a Série B ele pagou. Não pagou, a gente sabe. Ficou na Série C e não passou pela B. Só quem disputa a Série B descobre o quão difícil ela é. Meu Deus do céu! Você ter que fretar um avião para ir de Criciúma para Lucas do Rio Verde, como nós tivemos que fazer, não é mole. E olha, num aviãozinho pequenininho, que decola de um jeito e não sabe se vai achar o aeroporto. A situação é muito complicada – comentou CEP ao canal Botafogo no Coração, no YouTube, nesta sexta-feira.

CEP salientou que era uma obrigação do Botafogo levantar o troféu, o principal da sua gestão (2016-2018), e não vê problema em lembrar da conquista em algumas oportunidades. Segundo o dirigente, a competição é difícil e o Fogão voltou à elite nacional “com seus próprios méritos”.

– É aquele negócio, é obrigação? É obrigação, mas poucos cumprem essa obrigação. Não tenho nenhum constrangimento em dizer que o Botafogo cumpriu sua obrigação, trouxe um título e, principalmente, subiu com seus próprios méritos. Voltou pra Série A com seu próprio esforço, com antecipação, e de ponta a ponta. Eu estou satisfeito, não me sinto diminuído – concluiu.

Fonte: Redação FogãoNET