Botafogo e torcida não devem se abater com derrota para o CSA; oscilações vão acontecer e freio no embalo pode ter lado positivo

27 comentários

Carlos Eduardo Sangenetto

Carlos Eduardo Sangenetto

Compartilhe

Elenco (jogadores) em CSA x Botafogo | Série B do Campeonato Brasileiro 2021
Reprodução/Premiere

A derrota do Botafogo por 2 a 0 para o CSA em Maceió tem algum lado positivo? Acredito que sim, apesar de ser sempre difícil peneirar algo de bom diante de um revés e da maneira que foi, com uma falha feia do goleiro Diego Loureiro e com a torcida tão embalada. Mas é justamente esse embalo, que ao mesmo tempo que é maravilhoso, pode trazer um esquisito e perigoso sentimento de “já ganhou” ou “já subiu”. O popular “salto alto” no futebol.

Não podemos afirmar que esse sentimento contaminou os jogadores, seria leviano da nossa parte. E nem penso isso. A verdade é que o Botafogo jogou mal, não mereceu vencer e o vacilo do Loureiro apenas coroou isso. O freio na empolgação pode ter vindo em bora hora, se é que podemos dizer isso. Mas foi fora de casa e contra um adversário que, teoricamente, frisa-se, não é hoje um dos principais candidatos ao acesso à Série A – está a nove pontos do G4.

Mochilas, bolsas e carteiras da coleção FogãoNET da Estilo Piti

O tropeço para o clube alagoano serve para o Botafogo colocar a cabeça no lugar, respirar e não se abater. Como bem disse o consciente Enderson Moreira após a partida, ao afirmar que o Glorioso não precisa criar nenhum monstro internamente com o resultado.

Oscilações vão acontecer, são normais e esperadas. O Botafogo está bem longe de ter um timaço e a torcida sabe bem disso. É hora de manter a tranquilidade. A recente arrancada alvinegra permite, inclusive, que o acesso seja alcançado apenas com triunfos no Estádio Nilton Santos. Bola para frente para o reencontro com a torcida em casa contra o Sampaio Corrêa. O Fogão está quase lá. E o bom trabalho, com humildade e seriedade sempre, tem que continuar.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas