Eleito man of the match em votação popular pela internet, Gatito Fernández não teve culpa no vacilo do Paraguai, que cedeu empate ao Catar, na tarde deste domingo, no Maracanã, na estreia na Copa América. A equipe do goleiro do Botafogo saiu na frente, mas viu os campeões asiáticos se recuperarem e fecharem o placar em 2 a 2.

Antes de sofrer os dois gols de empate do Catar, Gatito fez um primeiro tempo que rendeu elogios na transmissão da Rede Globo. Duas defesas receberam destaque do narrador Gustavo Villani. Ao bloquear um chute à queima-roupa de Abdulaziz Hatem, aos 37′, os telespectadores escutaram:

“É como se fosse uma parede. Ele não mexe nem o topete ao tomar uma medalhada no peito, tamanha a segurança do grande goleiro do Botafogo“.

Poucos minutos depois, Gatito voltou a ficar cara a cara com um adversário, mas novamente bem postado na grande área, impediu o gol catari.

– Gatito de novo na pura frieza! Ele não tenta adivinhar o que faz o atacante, simplesmente fica plantado e assusta o atacante que está por vir. O atacante espera pela definição do goleiro, que, por sua vez, espera a definição do atacante, e, mais uma vez, como um poste parado, frio e calculista, Gatito pega! Duas grandes defesas cara a cara do goleiro paraguaio – narrou Villani.

O jornalista Raphael Rezende destacou o trabalho de Flávio Tênius, preparador de goleiros do Fogão, ao comentar a evolução do titular da Albirroja.

– O crescimento dele com o Flavio Tênius, preparador de goleiros do Botafogo, também é impressionante. O Gatito não tinha esse nível, inclusive no futebol local. Tanto que são apenas dez jogos pela seleção paraguaia – disse.

Gatito Fernández impede mais uma vez gol do Catar no primeiro tempo (Foto: Reprodução/Rede Globo)PAREDÃO! Gatito impede mais uma vez gol do Catar no primeiro tempo (Foto: Reprodução/Rede Globo)
Fonte: Redação FogãoNET