Carlos Eduardo Sangenetto
06/11/2017
Rio de Janeiro (RJ)

– Em dez jogos, o Valencia não tem nenhuma assistência e nenhum gol. Ele tem que se ajudar e eu vou ajudar ele no time. Vai ter que trabalhar forte. Meritocracia – disse o técnico Jair Ventura, quando foi perguntando sobre a ausência de Leonardo Valencia no jogo contra o Fluminense, que o Botafogo foi derrotado de virada por 2 a 1, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Assim como fez com o jovem atacante Renan Gorne, o treinador volta a utilizar a palavra “meritocracia” para justificar a não escalação de um jogador em sua equipe. Para começar, Jair cometeu um erro, esqueceu a importante assistência do chileno no gol da vitória sobre o Corinthians, há duas rodadas, no Nilton Santos – Leo cobrou escanteio para o cabeceio soberano de Igor Rabello para o fundo das redes de Cássio.

Leonardo Valencia é meia do BotafogoJusto? Valencia ficou no banco de reservas e não entrou no clássico contra o Flu (Foto: Vitor Silva/SSPress/BFR)

Valencia tem apenas três meses no futebol brasileiro, todos os atletas estrangeiros passam um período de adaptação, é natural. Analisar friamente os números de assistências e gols pode ser um pouco cruel da parte de Jair. Além do esquecimento de um notável lance contra o líder do campeonato, Ventura parece não ter levado em consideração vários lances em que o meia criou desde sua estreia contra o Palmeiras, no dia 3 de agosto.

Não sou nenhum grande fã do futebol do cara (nem deu tempo para isso), mas não podemos ignorar uma farta quantidade de chances de gol já criadas por Leo. Neste vídeo disponível na internet, podemos testemunhar 14 jogadas em que o chileno finalizou a gol ou serviu seus companheiros a ponto de deixá-los muito próximos de marcar. Em 5 delas, teve participação decisiva em gols do Fogão contra adversários expressivos: Palmeiras (1), Vitória (1), Flamengo (2) e Corinthians (1) – veja abaixo.

Em pouco tempo com a camisa alvinegra, Valencia mostrou rapidamente para os torcedores que domina o fundamento do passe. No entanto, tal fator positivo contrasta com o alto número de cartões (4 amarelos e 1 vermelho) e, como consequência disso, suspensões (2). Sem aceitar com clareza sua presença no banco de reservas, a pergunta que os botafoguenses fazem nos corredores do Niltão e nos fóruns de internet é: “Será que há algum problema de relacionamento com Jair? Não dá para entender”.

Você compreende ou também faz parte da galera que quer vê-lo jogando logo?

Dê sua opinião. É um dos temas mais levantados na minha turma de botafoguenses. Provavelmente você já participou desta discussão. Chegue mais.

Saudações alvinegras!

Jair Ventura e Leo Valencia, técnico e meia do Botafogo, respectivamenteJair disse que Valencia precisa “trabalhar forte” no Botafogo. Você concorda? (Fotos: Vitor Silva/SSPress/BFR)