A polêmica opinião do jornalista Rodrigo Capelo, que na última quarta-feira disse que o Brasil não havia mais 13 clubes grandes, deixando o Botafogo da lista, repercutiu bastante na mídia durante a semana. O ex-jogador e apresentador Neto, da Bandeirantes, e o jornalista Thiago Asmar, ex-Globo e hoje no Canal Pilhado, no YouTube, defenderam o Fogão em seus canais.

– O Santos é o maior clube do mundo. Nem Real Madrid e Barcelona tem o nome do Santos. O Botafogo deu duas Copas do Mundo pra gente. Você pode colocar que no momento eles podem estar passando por uma situação difícil, mas eles nunca deixarão de ser grandes – afirmou Neto, no programa Donos da Bola.

Thiago Asmar destacou os títulos brasileiros e os ídolos do Glorioso e disse que “rebaixar” o clube é um absurdo.

–  Vamos falar do Botafogo. Tudo bem, assim como o Vasco, na história recente, o clube não vem conquistando muitos títulos. Mas, cara, espera, o clube é bicampeão brasileiro e revelou tanto jogadores… A história do Botafogo tem Garrincha, Nilton Santos, Didi, Gérson… Cara, como vai falar que o Botafogo não é grande?  Quando você fala que não é grande, você está chamando de médio ou pequeno. E isso é um absurdo! Tudo bem, a fase não é boa, não vem conquistando títulos, OK! Você pode falar que não é tão mais vitorioso, mas que não é mais grande? Jamais! Um clube que tem Garrincha? O Garrincha é a história do nosso futebol! O que o Garrincha fez com a bola, ninguém fez. E onde ele fez? No Botafogo, um dos clubes mais tradicionais do Brasil – comentou.

Critério utilizado por Rodrigo Capelo foi competitividade

Após dizer que Flamengo, Corinthians, Palmeiras e São Paulo são os únicos clubes grandes do país e causar reação negativa pelo país, inclusive provocando um manifesto oficial do Botafogo, Rodrigo Capelo publicou que a avalização utilizada para sua tese foi a competitividade.

“Meu critério para grandeza é competitividade. Na verdade o único. Grande é o clube que entra para ganhar as competições que disputa, embora passe por más fases de tempos em tempos e isso não acabe imediatamente com o status”, escreveu o jornalista em seu blog no Globoesporte.com.

Assista aos vídeos abaixo: