Carlos Eduardo Sangenetto
16/05/2017
Rio de Janeiro (RJ)

Cerca de 15 torcedores do Botafogo foram ao Estádio Nilton Santos, nesta terça-feira, para fazer cobranças ao atacante Sassá após recentes polêmicas envolvendo o nome do jogador, como uma suposta conversa no WhatsApp em que menosprezava a torcida e episódios de indisciplina que o cortaram da partida de estreia no Campeonato Brasileiro, contra o Grêmio, em Porto Alegre.

Segundo relatos de membros de torcida organizada, Sassá em nenhum momento se recusou a atender os alvinegros, pelo contrário, pediu à segurança do clube para sair pelo portão para ter contato diretamente com os manifestantes. Na conversa, ele disse que queria jogar na próxima quinta-feira (18), mas adiantou que a diretoria não iria permitir sua escalação contra o Atlético Nacional (COL), pela Libertadores, o que acabou se confirmando no fim da tarde com o afastamento do jogador.

Torcedores do Botafogo cobram comprometimento de Sassá no BotafogoMomento em que Sassá passa pelo portão do Nilton Santos para conversar com torcedores (Foto: Reprodução/Facebook)

Sassá foi cobrado bem de perto por “viver só na noite” e, quando perguntado se seria “um novo Jobson”, o atacante, visivelmente acuado, teria negado, respondendo que é “sujeito-homem e dá o sangue pelo Botafogo”.

O protesto terminou de maneira branda. A cobrança, que felizmente não ganhou contornos violentos, deu lugar a selfies e tietagem em geral.

Torcedores do Botafogo cobram comprometimento de Sassá no Botafogo no Nilton Santos Torcedores do Botafogo cobram comprometimento de Sassá no Botafogo no Nilton SantosSassá atende os torcedores do Botafogo no portão do Nilton Santos (Fotos: Reprodução/Facebook)