Enquanto os torcedores do Botafogo respiravam mais tranquilos diante das notícias de que a crise financeira estava momentaneamente controlada, uma notícia chegou de surpresa a General Severiano nesta terça-feira. O lateral-direito Lucas entrou na Justiça para rescindir seu contrato com o clube alvinegro, sob a alegação de atraso nos salários superior a três meses, além da falta de depósito do FGTS. No “Tá na Área”, o advogado que cuida do caso, Alan Belaciano, garantiu que o atleta já está livre para assinar com outro clube.

– A estratégia já foi alcançada que era a obtenção da liminar e, consequentemente, a rescisão indireta, de maneira antecipada, do contrato de trabalho do Lucas com o Botafogo. A partir de agora, o Lucas deixa de integrar o quadro de funcionários do Botafogo e passar a ser um atleta livre no mercado, disponível para assinar contratos de trabalho com outros clubes, respeitando a limitação do Campeonato Brasileiro da Série A, já que ele tem 11 partidas (pelo Botafogo na competição) – explicou.

Lucas era um dos seis jogadores que não receberam um mês de atraso na semana passada, quitado pelo clube com os demais jogadores do elenco. Em nota oficial, o gerente técnico do Botafogo, Wilson Gottardo, disse entender os anseios do atleta, e entrou o caso ao departamento jurídico. O futuro de Lucas está agora nas mãos do próprio atleta e do seu empresário.

– O Lucas é um atleta de ponta que está no mercado há bastante tempo e vem tendo resultados positivos, como ida à seleção brasileira. Agora, com relação à carreira e o que vai acontecer efetivamente a partir de agora, não sei. Tem que conversar com o próprio jogador e o empresário dele, o Eduardo Uram, que são as pessoas que estão resolvendo essa questão. Me atenho às questões jurídicas, já que trato exclusivamente dos processos – concluiu Alan Belaciano.

Lucas chegou ao Botafogo em 2011, vindo do Figueirense, e foi campeão carioca no ano seguinte com o clube. Ele ainda estava no Superclássico das Américas do mesmo ano, na partida diante da Argentina em Buenos Aires. Aos 26 anos, com 11 partidas pelo Botafogo no Brasileiro, não pode se transferir para nenhum clube da Série A.

Fonte: SporTV.com