Sem prestígio, Maurício Assumpção deixou o Botafogo sem sequer ter aparecido nas eleições da última terça-feira, em General Severiano. Apesar de não fazer mais parte da diretoria, o ex-mandatário será alvo de investigações do novo grupo político que assumiu o Alvinegro. E quem garante isso é Carlos Eduardo Pereira, presidente eleito pelos próximos três anos.

Em entrevista coletiva nesta terça-feira, Carlos Eduardo prometeu fazer uma auditoria externa sobre cada negociações em que Assumpção esteve envolvido. Isso porque o ex-presidente teve seu nome ligado a algumas transações que renderam comissão à empresa da família, que conseguiu o patrocínio do Guaraviton.

“Infelizmente a postura ética estava meio colocada de lado. Mas assim que houver um posicionamento mais concreto, vamos divulgar. É certo que teremos uma auditoria externa para levantar empréstimos e outras negociações, inclusive de atletas profissionais. Vamos apurar para entender a extensão desse emaranhado de situações”, disse o presidente do Botafogo.

Principal opositor de Assumpção desde 2011, quando perdeu as eleições, Carlos Eduardo não tem boa relação com o ex-presidente e promete levar tudo para esfera criminal caso seja descoberto algo nesse sentindo.

“O que acontecer será consequência natural do que for apurado. Tudo terá de passar pelos trâmites internos do clube. Se houver alguma irregularidade, vamos dar o tratamento adequado”, concluiu.

Fonte: UOL