JEFFERSON – 9,0
Fez diversas defesas espetaculares e ainda pegou um pênalti no fim. É o melhor goleiro do Brasil, mas dá pena de vê-lo jogando num time com tanto jogador ruim.

EDILSON – 3,0
A maioria das investidas do Ceará foi nas suas costas. Fez mais uma péssima partida, só fez o gol.

ANDRÉ BAHIA – 2,0
Ficou olhando o ataque do Ceará no primeiro gol e errou na marcação do segundo.

BOLÍVAR – 3,0
Facilmente envolvido pelo ataque do Ceará.

JUNIOR CÉSAR – 3,5
Melhorou na frente, mas não acompanhou Bill no segundo gol do Ceará.

AIRTON – 5,0
Teve de se desdobrar na marcação e ainda tentou ajudar na frente. Saiu cansado.

BOLATTI – 5,0
Pouco tempo para mostrar alguma coisa.

GABRIEL – 5,0
Fez um primeiro tempo muito ruim, mas melhorou no segundo e ajudou o Botafogo a criar chances.

RAMÍREZ – 5,5
Foi quem mais tentou na frente, esteve em todos os espaços do ataque e levou perigo ao gol cearense.

ZEBALLOS – 1,0
Tentou jogar de costas pra marcação, mas não consegue fazer isso. Vaiado a cada toque na bola. Errou tudo e foi substituído ainda no primeiro tempo.

ROGÉRIO – 5,0
Deu um pouco mais de velocidade e melhorou o ataque – até porque não tinha como conseguir ser pior do que Zeballos foi. Foi expulso injustamente por um pênalti que não cometeu.

EMERSON SHEIK – 4,5
De volta à equipe, não se omitiu do jogo, mas errou a maioria dos lances que tentou. Precisa voltar a ser o Sheik do início de sua passagem pelo Botafogo.

FERREYRA – 4,0
Apagado, recebeu poucas bolas. Foi substituído por Bruno Corrêa.

BRUNO CORRÊA – 5,5
Entrou com vontade e deu o passe para o gol de Edilson.

VAGNER MANCINI – 5,0
Suas mudanças surtiram efeito e fez bem em não esperar o intervalo para tirar Zeballos. Mas precisa achar um jeito de cobrir os espaços deixados por Edilson, ou colocar alguém ali na lateral e deslocar o camisa 33 para o meio. Porém, não tem peças no elenco para isso. Está numa sinuca de bico…

Fonte: Redação FogãoNET