O Botafogo não se deu por satisfeito com a retirada do vídeo de humor do canal “Porta dos Fundos” que satirizava os patrocínios pontuais da camisa alvinegra. Segundo o site UOL, o clube segue brigando na Justiça e cobra R$ 10 milhões, valor calculado com base no que é pedido para negociar um patrocínio.

– O Botafogo se dá por satisfeito em parte. Esse era um dos pedidos do nosso processo: retirada imediata do ar, pois representava uso indevido da marca do clube. O Porta dos Fundos mostrou ao menos um ato de responsabilidade e o retirou. Dessa data em diante não corre mais risco de ser multado em R$ 100 mil por dia. Foram cautelosos e tiraram. A batalha judicial só está começando. Vamos cobrar R$ 10 milhões pela exposição indevida da marca. Não aceitamos a utilização indevida sem a composição financeira que julgamos merecida. Ambos já responderam às notificações. Flamengo se fez de desentendido e disse que não sabia que seria usado marca do Botafogo, que somente alugou o campo. Já o Porta dos Fundos, afirmou que retiraria a mídia do ar – afirmou o vice-presidente jurídico Domingos Fleury.

– Esse valor foi calculado pelo valor de um possível patrocínio que o time pudesse receber. Aceitaríamos um montante desse. Pela exposição da marca, fizemos esse raciocínio. Durante o processo esse valor pode até aumentar a indenização se provarmos quanto representa a exposição das mídias. Ninguém pode usar a marca do Botafogo indevidamente. Para que serve a marca? Para que serve o direito que reservamos no Instituto Nacional da Propriedade Intelectual? Podem não concordar com o valor que pedimos, mas que houve o ato ilícito, houve. Tanto que tiraram o vídeo do ar – completou.

Fonte: UOL