A negociação entre Botafogo e Diego Forlán não durou muito tempo. Assustado com o pedido salarial do uruguaio – cerca de R$ 800 mil –, os dirigentes alvinegros preferiram desistir das tentativas e não irão dar sequência às conversas com o estafe do melhor jogador da Copa do Mundo de 2010. O Botafogo quer fechar o elenco para disputar a Copa Libertadores e foca em Pablo Zeballos, uma alternativa bem mais econômica.

O Internacional já dava sinais de que nenhum clube do Brasil poderia satisfazer as intenções de Forlán. Na quarta-feira, o empresário Daniel Bolotnicoff e o irmão do atacante, Pablo Forlán, se encontraram com o presidente colorado Giovanni Luigi, informaram sobre sondagens do mercado e destacaram West Ham-ING e Toronto FC-CAN.

O uruguaio tem contrato com o Inter até julho de 2015. Para tirá-lo do Rio Grande do Sul, o Alvinegro ofereceu R$ 400 mil mensais. A contraproposta feita foi de R$ 800 mil de salário – valor superior aos R$ 700 mil que Seedorf ganhava.

O valor assustou os cartolas do Botafogo, que aceitariam pagar até R$ 500 mil. Sem acordo, o clube não seguirá com as negociações pelos altos custos definidos para um acerto.

Com Tanque Ferreyra apresentado, o Botafogo chega a cinco atacantes no elenco – Sassá, Elias, Henrique e Yguinho. Agora, o foco da diretoria está em Pablo Zeballos. Um grupo de investidores aceita pagar para liberar o paraguaio do Krylia Sovetov e repassá-lo ao Botafogo.

O clube não terá que investir dinheiro na contratação do atacante. A única responsabilidade será arcar com o salário do jogador, considerado acessível para os cofres alvinegros. Zeballos irá ganhar cerca de R$ 100 mil mensais, caso seja liberado pelo clube russo.

Fonte: UOL