Edilson fez o gol do Botafogo (FOTO: SSPrss)

Edilson fez o gol do Botafogo (FOTO: SSPrss)

O Botafogo depositava suas fichas na Copa do Brasil para ‘salvar’ a temporada. Após esta quarta-feira, o objetivo ficou muito complicado. Isso porque o Ceará, mesmo sem Magno Alves e outros dois titulares, não tomou conhecimento em venceu por 2 a 1 em pleno Maracanã. Eduardo e Bill marcaram os gols da partida que deixaram os nordestinos em situação confortável. Edílson descontou no fim.

O jogo decisivo, que garantirá vaga nas quartas de final da competição ocorrerá na próxima quarta, em Fortaleza. O Ceará poderá perder até por um gol de diferença que conquistará a classificação. O vencedor medirá forças com quem passar de Grêmio e Santos

Fases do jogo: O Botafogo iniciou a partida com muita vontade e mostrando certa envoltura em busca do gol. Mas a pressão inicial durou pouco e o Ceará mostrou ser perigoso nos contra-ataques. Jefferson realizava milagres para manter o zero no placar, mas, mesmo com uma sequência de grandes defesas, viu o adversário abrir o placar com Eduardo. O Maracanã virou uma bomba relógio e os donos da casa não conseguiam se encontrar. Os visitantes, por sua vez, se encolheram no campo de defesa e com faltas táticas param o jogo a todo instante. No fim da etapa inicial, Bill ainda aproveitou cruzamento para ampliar: 2 a 0

No segundo tempo, o panorama se manteve. O Botafogo ficava com a posse de bola, mas não conseguia agredir e, quando perdia a bola, via o Ceará assustar nos contra-ataques. Na base da vontade, os donos da casa passaram a pressionar ao menos para reduzir o estrago. Aos 33min do segundo tempo, Edílson chutou cruzado e diminuiu, dando esperanças à torcida. No lance seguinte, os visitantes tiveram a chacne de fazer o terceiro gol em cobrança de pênalti, defendida por Jefferson.

O melhor: Jeferson – Apesar da derrota do Botafogo, Jefferson foi o melhor jogador em campo. Com agilidade e reflexos impressionantes, ele realizou defesas milagrosas e evitou um placar ainda maior. Ainda pegou um pênalti, batido por Souza no segundo tempo

O pior: Zeballos – Displicente, irritou os torcedores desde os primeiros minutos de jogo. Parecia estar em outro lugar. Quando perdia a bola, pouco se esforçava para recuperá-la, o que levou até mesmo a broncas de certos companheiros como Jefferson e Bolívar. Foram tantos erros que o paraguaio saiu ainda no primeiro tempo

Chave do jogo: A péssima atuação dos apoiadores do Botafogo, aliado ás falhas de Edílson, comprometeram a partida. Com forte marcação, o Ceará dominou o meio de campo e saia em velocidade a cada erro de Zeballos, Ramirez e, posteriormente, Rogério. Mas os gols só saíram porque o lateral direito esteve em péssima noite, deixando espaços aproveitados pelos nordestinos. Nem Jefferson salvou

Para lembrar: Gabriel tem muitos motivos para comemorar. O jogo desta quarta-feira foi o centésimo do volante com a camisa do Botafogo. Ele, inclusive, foi homenageado pelo clube com uma camisa com o número às costas.

BOTAFOGO 1 X 2 CEARÁ

Data e horário: 27/08/2014, às 22h (de Brasília)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Auxiliares: Neuza Ines Back (SC) e Rosnei Hoffmann Scherer (SC)
Gols: Eduardo, aos 15min, e Bill, aos 47min do primeiro tempo; Edílson, aos 33min do segundo tempo
Cartões amarelos: Amaral, Bill e Helder (CEA) Rogério (BOT)
Cartão vermelho: Rogério (BOT)
Público pagante e presente: 7.742 / 8.459

BOTAFOGO
Jefferson; Edílson, Bolívar, André Bahia e Júnior César; Airton (Bollati), Gabriel, Ramirez e Zeballos (Rogério); Sheik e Tanque Ferreyra (Bruno Corrêa)
Técnico: Vagner Mancini

CEARÁ
Jaílson; Samuel, Alex Lima, Sandro (Anderson), Helder; Michel, Amaral, Eduardo, Souza; Robinho (Nikão) e Bill
Técnico: Sérgio Soares

Fonte: UOL