A nova diretoria do Botafogo já começou a resolver algumas pendências financeiras. O site oficial do clube oficiou, nesta quinta-feira(11/12) que pagaram R$ 1.338.890,93 (um milhão, trezentos e trinta e oito mil, oitocentos e noventa reais e noventa e três centavos). O pagamento foi para regularizar as pendências no parcelamento da Timemania. O novo presidente, Carlos Eduardo Pereira concedeu entrevista exclusiva à Super Rádio Tupi e explicou a situação do clube com a Timemania.

“Conseguimos honrar compromisso muito importante, que era fruto de uma notícia da Procuradoria da Fazenda Nacional sobre a Timemania, inclusive feita antes das eleições, que colocava uma dívida do Botafogo em oito parcelas e botava o clube em risco de exclusão no financiamento da Timemania. Os problemas são tantos que temos que dar escala de prioridade. O primeiro vencimento mais importante era hoje e graças ao esforço de um grupo de investidores ligados à nossa chapa conseguimos fazer frente a essa obrigação e o Botafogo está garantido no parcelamento da Timemania. Agora vamos nos dedicar ao retorno no Ato Trabalhista, no qual já demos entrada na última sexta-feira(05/12) e em seguida resolver a questão do pagamento do Refis, que deve ocorrer até o final do mês. O importante é mostrar que o Botafogo realmente iniciou uma nova etapa.”

O presidente também falou sobre outras questões financeiras que o clube precisa resolver, como o Ato Trabalhista, e acredita em uma resposta positiva até o final de sexta-feira(12/12). E, demonstrou que a nova diretoria irá trabalhar com total transparência.

“Tem alguns pontos que ainda não são completamentos garantidos, pois está vencendo o contrato com o patrocínio master e do fornecedor de material esportivo. Por isso, temos algumas receitas apenas estimadas. Mas, procuramos demonstrar ao tribunal que o Botafogo quer agir com a máxima transparência, inclusive demos acesso a contabilidade do clube a qualquer perito indicado pelo tribunal para acompanhar as receitas. Botafogo quer realmente cumprir com suas obrigações e atender às exigências da justiça do trabalho. A expectativa é que a gente tenha uma resposta desse nosso pedido de liminar até amanhã no final do dia.”

Carlos Eduardo Pereira também falou sobre o Refis e a expectativa de ser aprovada a Lei de Responsabilidade Fiscal, que pode resolver os problemas dos clubes Cariocas.

“De fato temos duas parcelas, mas temos recursos bloqueados pela Fazenda Nacional, que são superiores ao valor dessas duas parcelas, quase três vezes maior. O que o nosso pleito quer é que esses montantes bloqueados possam vir a ser usadas para quitação dessas parcelas. Temos ainda a expectativa da aprovação da Lei de Responsabilidade fiscal do esporte, temos apoio dos parlamentares do Rio de Janeiro. Existe esperança para que no próximo ano seja votada e que os problemas dos clubes possam encontrar um equacionamento positivo.”

Fonte: Super Rádio Tupi