A dispensa de 11 jogadores na tarde da última segunda-feira deixou evidente que a diretoria do Botafogo acredita que o elenco campeão da Série B neste ano não tem condições de disputar a elite do Campeonato Brasileiro em 2016. Isso porque alguns desses nomes eram inclusive considerados titulares.

Após as saídas dos zagueiros Alisson e Diego Giaretta; dos laterais Pedro Rosa e Carleto; dos volantes Bazallo, Guilherme Camacho e Serginho; e dos meias Daniel Carvalho, Diego Jardel, Lulinha e Tomas Bastos, faz-se urgente uma reformulação.

O presidente Carlos Eduardo Pereira tem tratado das renovações e dispensas diretamente com o departamento de futebol. O diretor Antônio Lopes tem ficado com a missão de conversar com os atletas, e sobre reforços existe uma divisão de tarefas. O clube pretende manter poucos atletas que participaram da campanha, mas mesmo assim acreditam ter uma base.

Os goleiros Jéfferson, que serviu à Seleção Brasileira em diversas oportunidades neste ano, e Helton Leite serão mantidos. Já Renan sequer respondeu a proposta de renovação de contrato e pretende deixar General Severiano para poder disputar posição em outro clube, dando sequência à carreira.

O lateral direito Luis Ricardo, que atuou em diversos momentos como meia, segue nos planos, mas o Botafogo negocia a permanência dele com o São Paulo e, para isso, estuda colocar na mesa o fim de um processo que pode impedir o meia Daniel, fora do Glorioso desde o ano passado, de defender o clube paulista.

O Botafogo ainda negocia com o Madureira-RJ a permanência do volante Rodrigo Lindoso, fato que está muito bem encaminhado, e, com o Cruzeiro, a permanência do atacante Neilton. Neste caso, a negociação ainda caminha a passos lentos.

Os zagueiros Renan Fonseca e Roger Carvalho estão com propostas na mesa para serem analisadas. O segundo praticamente deixou o acordo encaminhado, enquanto o primeiro tem propostas de São Paulo e Fluminense, mas acha mais prudente permanecer em General Severiano. O meia Elvis é outro que está com a negociação adiantada para permanecer.

O clube ainda negocia a permanência do atacante Ronaldo para compor o elenco. Já as negociações com o atacante uruguaio Alvaro Navarro parecem fracassar e hoje as maiores possibilidades caminham para que um novo centroavante seja contratado.

Vale lembrar que além desses atletas que a diretoria luta para renovar contrato e de possíveis reforços, o elenco será composto por jovens revelados nas categorias de base. Casos dos laterais Diego e Jean, dos zagueiros Igor Rabello e Emerson; do volante Diérson; do meia Fernandes e dos atacantes Sassá, Luis Henrique, Ribamar e Vinícius Tanque. O meia Gegê, outra cria da base, não faz parte dos planos.

A ideia da diretoria do Botafogo é ter o elenco fechado até o dia 2 de janeiro, quando acontece a reapresentação após as férias. O grupo vai realizar pré-temporada em Vitória, capital do Espírito Santo, e a estreia no Campeonato Carioca, primeiro compromisso oficial de 2016, será diante do Bangu no último fim de semana de janeiro.

Fonte: Gazeta Esportiva