Depois da derrota por 1 a 0 para o Deportivo Quito, no Equador, pela primeira fase da Libertadores, o Botafogo vive um mistério sobre a escalação de domingo, contra o Vasco, pelo Carioca. Na partida de volta, são grandes as chances de Eduardo Húngaro seguir sem Bolatti, que, com um problema no pé direito, foi cortado da viagem para Quito e não treinou nesta sexta-feira. Em recuperação de uma torção no tornozelo esquerdo, Lucas fez uma atividade física à parte.

Em 2013, antes do segundo jogo contra o Flamengo pela Copa do Brasil, o Botafogo viveu uma situação semelhante de dúvida entre poupar os titulares ou dar ritmo aos jogadores em partida contra o Vasco pelo Brasileiro. Na ocasião, o ex-treinador Oswaldo de Oliveira poupou a maioria dos principais jogadores e o clássico terminou empatado em 2 a 2. Na Copa do Brasil, o rubro-negro goleou o Botafogo por 4 a 0, eliminando o alvinegro da competição.

Na tarde desta sexta-feira, os jogadores que atuaram em Quito fizeram apenas uma atividade física no Engenhão. Em campo, o técnico fez um coletivo com o time reserva, que atuou três vezes pelo Estadual e não obteve nenhuma vitória (dois empates e uma derrota). Nesta sexta-feira, o time treinou com Renan, Alex, Dankler, André Bahia e Anderson; Dedé, Fabiano, Renato, Gegê e Daniel; Elias.

Até a manhã desta sexta-feira, 17 mil ingressos já haviam sido vendidos para a partida de volta da primeira fase de Libertadores, contra o Deportivo Quito, na próxima quarta-feira. Os setores Norte e Sul custam R$ 60 (R$ 30 a meia); Oeste e Leste, R$ 80 (R$ 40 a meia); Maracanã Mais R$ 160 (R$ 100 a meia, em que R$ 40 é o preço fixo do buffet).

Fonte: O Globo Online