O Botafogo não enviou qualquer representante da diretoria à cerimônia oficial de encerramento do Campeonato Carioca, que foi realizada na noite de segunda-feira na Barra da Tijuca. De acordo com o blog Bastidores FC, do Globoesporte.com, a atitude abalou a relação do Glorioso com a Ferj, que também não gostou da ausência dos alvinegros na festa.

Carlos Eduardo Pereira, presidente do Botafogo, alega que não recebeu qualquer convite da Ferj, o que só aconteceu nesta terça-feira, após contato entre a sua secretária e a do presidente da Federação, Rubens Lopes. A Ferj, porém, afirmou que possui o e-mail de convite enviado no dia 5 deste mês às 14h53 – e que houve confirmação de recebimento.

Ex-vice do Botafogo, Mantuano recebe cheque pelo vice-campeonato carioca ao lado de Diogo Barbosa, Ribamar e do cantor Michael Sullivan (Foto: Agência Ferj)

Ex-vice do Botafogo, Mantuano recebe cheque pelo vice-campeonato carioca ao lado de Diogo Barbosa, Ribamar e do cantor Michael Sullivan (Foto: Agência Ferj)

Além disso, a presença do ex-vice de futebol Antônio Carlos Mantuano na cerimônia deixou a diretoria alvinegra insatisfeita. Mantuano não tem nenhum cargo na atual direção, e mesmo assim recebeu pelo clube o prêmio de melhor defesa – dividido com o Vasco – e o cheque de R$ 1,8 milhão pelo vice-campeonato, ao lado de Diogo Barbosa e Ribamar, que ficaram na seleção da competição.

– O convite não chegou, o Botafogo não foi convidado para a festa. Somente os dois jogadores (Ribamar e Diego Barbosa) receberam, eu nem sabia de festa nenhuma, tanto que estava o Conselho Diretor por completo reunido em General Severiano na segunda-feira. A nossa secretária fez contato com o Rubinho e escrevi para ele pedindo que verificasse o que ocorreu na Ferj, até porque permitiram que o Mantuano recebesse o cheque simbólico do Botafogo, e é uma pessoa que não tem mais nada a ver com a diretoria do clube. Qualquer um pode chegar lá e fazer isso? Sem autorização do clube? Fica esquisito – disse Pereira ao blog.

Ainda de acordo com o site, apesar de não haver uma relação evidente entre os fatos, há, na direção alvinegra, quem esteja bastante irritado com a arbitragem da final do Carioca, especialmente com a falta, que não existiu, que originou o gol do título.

Fonte: Globoesporte.com