BOTAFOGO NÃO PASSA PELA PORTUGUESA E DEIXA G4 APÓS 29 RODADAS

Compartilhe:

Elias tenta ganhar no alto: Botafogo não saiu do zero no Maracanã (FOTO: Vitor Silva/SSPress)

Elias tenta ganhar no alto: Botafogo não saiu do zero no Maracanã (FOTO: Vitor Silva/SSPress)

O Botafogo entrou em campo nesta quarta-feira pressionado pela vitória do Goiás sobre a Ponte Preta, no Serra Dourada. Assim, o Alvinegro precisava da vitória sobre a Portuguesa para não perder a vaga no G-4. Mas não foi o que aconteceu. Visivelmente travado, o time de General Severiano jogou mal e não saiu do empate por 0 a 0 no Maracanã.

Com o resultado, o Botafogo chega aos 54 pontos, mas é ultrapassado pelo Goiás, com 56, e deixa o G-4 após 29 rodadas. Na próxima rodada, o Alvinegro terá uma decisão contra o Atlético-PR, neste sábado, no Maracanã. A Portuguesa, por sua vez, chega aos 41 pontos e sobe para a 13ª colocação, se afastando da zona de rebaixamento.

O jogo se iniciou de maneira surpreendente. A Portuguesa, ao contrário do que se esperava, não se encolheu no campo de defesa. Buscou o ataque e levou perigo ao gol de Jefferson. A partir dos 5min, o Botafogo acordou com o apoio de sua torcida, que compareceu em pequeno número, mas que cantava forte.

Aos 20min, os botafoguenses levaram um grande susto. Souza cobrou falta na área e Valdomiro, livre de marcação, fez o gol. Porém, a arbitragem assinalou impedimento e invalidou o lance. Logo em seguida, Edílson recuou bola, Jefferson e Dória se atrapalharam e quase entregam para o ataque. Foi o suficiente para os torcedores perderem a calma no Maracanã.

Curiosamente, o Botafogo tomou conta do jogo a partir deste momento. A Portuguesa se encolheu e viu os donos da casa pressionarem em busca do primeiro gol. Elias e Edílson foram as principais ameaças à meta de Lauro, que fez boas defesas e manteve o placar inalterado até o fim do primeiro tempo.

As equipes voltaram para o segundo tempo com as mesmas escalações. E assim como na etapa inicial, a Portuguesa assustou logo nos minutos iniciais. Gilberto arriscou da entrada da área e quase acertou o ângulo de Jefferson. E o Botafogo parecia ter ficado no vestiário. Com futebol pobre, a equipe foi dominada pelo adversário, mas contou com a falta de precisão nas finalizações para manter o empate.

Aos 15min, os botafoguenses perderam a paciência. Eles pediram raça e cobraram uma vaga na Libertadores. Mas a equipe continuou errando passes e sem criar boas oportunidades. A torcida só se animou com uma falta na intermediária, mas Edílson carimbou a barreira. Desesperado, o técnico Oswaldo de Oliveira trocou três peças de uma vez: Elias, Hyuri e Rafael Marques, por Bruno Mendes, Octávio e Henrique, respectivamente.

Octávio até entrou bem, criando boas jogadas ofensivas, mas a noite não era do Botafogo. O tempo foi passando e a Portuguesa, satisfeita com o resultado, procurava tocar a bola a espera do apito final. No fim, Gilberto ainda foi expulso após xingar o árbitro. Empate que afasta o Alvinegro de conquistar seu principal objetivo: a vaga na Libertadores.

BOTAFOGO 0 X 0 PORTUGUESA

Data: 12/11/2013 (quarta-feira)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Emerson de Oliveira Rocha (MG)
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo e Pablo Almeida da Costa (MG)
Renda: R$ 180.290,00
Público: 7.654
Cartões amarelos: Marcelo Mattos (BOT) e Luis Ricardo, Diogo e Valdomiro (POR)
Cartão vermelho: Gilberto (POR)

BOTAFOGO
Jefferson; Edílson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Gabriel, Hyuri (Octávio), Seedorf e Rafael Marques (Henrique); Elias (Bruno Mendes).
Técnico: Oswaldo de Oliveira

PORTUGUESA
Lauro; Luis Ricardo, Lima, Valdomiro e Bryan; Willian Arão, Moisés (Corrêa), Bruno Henrique e Souza (Carlos Alberto); Diogo (Henrique) e Gilberto.
Técnico: Guto Ferreira

Comentários