Aos poucos, a gestão de Carlos Eduardo Pereira à frente do Botafogo começa a mostrar diferenças em relação ao mandato anterior. No fim da tarde desta quinta-feira, o clube quitou uma dívida de R$ 1,350 milhão com a Timemania, referente a oito parcelas que estavam em atraso com o programa. Era o último dia para realizar o pagamento.

A quitação é fundamental para que o clube seja mantido no Refis, um programa de refinanciamento de dívidas. Agora, o foco do Glorioso se volta para o pagamento de duas parcelas do Refis, que somam aproximadamente R$ 8 milhões.

– Quitamos as parcelas em atraso e agora vamos partir para cuidar do Refis e do retorno ao Ato Trabalhista. Descascamos o primeiro pepino – afirmou o presidente Carlos Eduardo Pereira, ao LANCE!Net.

Com 100% das receitas bloqueadas, o clube protocolou um pedido de retorno ao Ato na última sexta-feira e aguarda a decisão judicial.

Um dos trunfos do Botafogo para quitar a dívida com o Refis é uma conta que possui aproximadamente R$ 15 milhões, mas está bloqueada. O clube tenta o desbloqueio desse dinheiro para quitar a dívida e deixar o dinheiro restante separado para futuros pagamentos.

Fonte: Extra Online e Lancenet!