Um verdadeiro choque de opostos. Assim será o duelo entre Botafogo e Mogi Mirim, que se enfrentam nesta sexta-feira, às 21h50 (de Brasília), no estádio Nilton Santos, o popular Engenhão, no Rio de Janeiro, pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O Glorioso, que vem de triunfo de 2 a 1 sobre o Paraná Clube, está na liderança, com 13 pontos conquistados, e segue invicto na temporada. Já os paulistas seguram a lanterna, com apenas dois pontos, e tentam se recuperar da derrota de 2 a 0 para o Boa Esporte, em casa. O sonho do Sapão é conquistar a primeira vitória na segunda divisão.

René Simões, técnico do Botafogo, reconhece que o favoritismo nesta sexta-feira recai totalmente nas costas da sua equipe, mas prefere tratar desse tema com cautela, lembrando que apenas um bom desempenho em campo vai definir o vitorioso.

“O Botafogo já vem convivendo com essa questão do favoritismo ao longo de toda essa Série B do Campeonato Brasileiro e não apenas nesta partida. Porém, não significa que vamos ter vida fácil em campo. Muito pelo contrário. Os adversários procuram crescer muito quando enfrentam o Botafogo, por causa da visibilidade do confronto. O Mogi Mirim encara essa partida como uma chance de reação e isso o torna um rival perigoso. O Botafogo está trabalhando para que consiga fazer uma grande partida nesta sexta-feira e, por causa de seu bom desempenho, consiga confirmar o favoritismo”, disse René.

Na visão dos botafoguenses, o fato de o time ter assumido a liderança na rodada passada não vai aumentar a pressão sobre o Glorioso. Os jogadores entendem que o mais importante é pensar sempre no bom desempenho.

“Mais importante do que estar na liderança é jogar e conseguir ganhar as partidas. Conseguir impor o estilo de jogo, ir crescendo com a competição. Acredito que isso o Botafogo está conseguindo e a posição na tabela de classificação vai ser apenas uma consequência desse trabalho. O mais importante não é estar na liderança e sim ir conseguindo os pontos que vão garantir que nossos objetivos sejam alcançados. Nesta sexta-feira, temos mais três pontos para conquistar e estamos pensando somente neste confronto com o Mogi Mirim, que vai causar problemas”, disse o zagueiro Renan Fonseca.

Em termos de escalação o Botafogo terá novidades. Sem Willian Arão, suspenso, Guilherme Camacho deve assumir o posto. O meia Daniel Carvalho, poupado diante do Paraná, volta na vaga de Elvis, que não conseguiu concluir o treinamento desta quinta-feira. O lateral esquerdo Thiago Carleto, que vai ter que se submeter a uma artroscopia no joelho esquerdo e ficará cerca de um mês afastado dos gramados, permanece de fora. Melhor para Pedro Rosa, que segue no setor.

O volante Marcelo Mattos, poupado no último treino antes da partida, é dúvida. Se não puder estar em campo, a opção de René Simões deve ser a entrada de Roger Carvalho na zaga e improvisar Diego Giaretta como volante.

Pelo lado do Mogi Mirim, o técnico Aílton Silva, que estreou na derrota para o Boa Esporte, em pleno Romildão, teve pouco tempo para armar o time e não se mostra tão esperançoso em uma evolução. Contudo, sonha com um bom resultado no Rio de Janeiro.

“Não estamos tendo muito tempo para trabalharmos a equipe. Tem que ser muito na base da conversa, como foi antes da estreia contra o Boa Esporte e depois do jogo na preparação para a partida contra o Botafogo. Mas percebo que o grupo tem muita vontade de acertar e isso para mim é determinante para que a gente possa ir a campo no Rio de Janeiro pensando no resultado positivo”, avisou o treinador do Sapão.

Para este compromisso Aílton Silva tem problemas. O zagueiro Fabio Sanches, que foi advertido com o terceiro cartão amarelo diante do clube de Varginha-MG, fica de fora, assim como o meia Vitinho, expulso no mesmo jogo. Dessa maneira, Alex entra na zaga e Rivaldo Junior, filho do pentacampeão e presidente do clube Rivaldo, ganha uma oportunidade, podendo formar trio ofensivo com Geovane e Junior Juazeiro.

FICHA TÉCNICA 
BOTAFOGO x MOGI MIRIM

Local: Estádio Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 5 de junho de 2015 (sexta-feira)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Paulo Henrique de Melo Salmazio (MS)
Assistentes: Sérgio Alexandre da Silva (MS) e Cicero Alessandro de Souza (MS)

BOTAFOGO: Renan; Gilberto, Roger Carvalho, Renan Fonseca e Pedro Rosa; Diego Giaretta, Guilherme Camacho, Diego Jardel e Daniel Carvalho; Rodrigo Pimpão e Bill
Técnico: René Simões

MOGI MIRIM: Daniel; Biel, Alex, Wagner e Leonardo; Magal, Hygor e Élvis; Rivaldo Junior, Geovane e Júnior Juazeiro
Técnico: Aílton Silva

Fonte: ESPN.com.br