O Botafogo recebe a Chapecoense nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), na Arena Botafogo, no Rio de Janeiro, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, buscando uma vitória que vai aproximá-lo da vaga na próxima Copa Libertadores.

Vindo de dois empates sem gols, com Coritiba e Flamengo, o Botafogo aparece na quinta posição, com 55 pontos e, vencendo, colocará uma das mãos na classificação para o torneio continental. Já o time catarinense, que na jornada passada bateu o Figueirense por 1 a 0, cumpre tabela com 46 pontos e parece mais preocupado com o duelo com o San Lorenzo, da Argentina, na próxima semana, pelo choque de volta das semifinais da Copa Sul-Americana.

Jair Ventura, técnico do Botafogo, pediu a seus comandados para não acreditarem em um suposto desinteresse da Chapecoense no jogo.

“O fato de o adversário não lutar abertamente por mais nada na competição não é real e nem facilita as coisas para a nossa equipe. Muito pelo contrário, pois coloca toda a responsabilidade do triunfo nas nossas costas. O meu time sabe que não pode considerar nenhuma partida tranquila e por isso conseguiu crescer na competição, pois sempre respeitou a todos. O jogo contra a Chapecoense é muito importante e estamos tratando como uma decisão”, disse Jair.

Na visão dos jogadores do Botafogo, será fundamental manter a concentração durante os noventa minutos, pois o rival é tido como muito perigoso.

“A Chapecoense é um adversário muito perigoso e consegue criar muitos problemas, principalmente no contra-ataque. Vamos precisar tomar a iniciativa do confronto e por isso mesmo temos que nos impor, mas não podemos atacar de maneira irresponsável”, disse o goleiro Sidão.

Como fechou a maioria dos treinos, Jair Ventura não deu pistas da escalação. Ele, porém, vai deixar de lado o esquema com três volantes e reforçar a criação de jogadas, improvisando o lateral-esquerdo Diogo Barbosa no meio, ao lado de Camilo. Assim, Rodrigo Lindoso e Bruno Silva disputam uma vaga no meio. No ataque, Neilton e Rodrigo Pimpão permanecem, inclusive porque Sassá cumpre suspensão por acúmulo de cartões amarelos.

Pelo lado da Chapecoense, o técnico Caio Júnior garante foco no Brasileiro e diz que sua equipe ainda não está pensando no jogo da próxima semana com o San Lorenzo.

“Nós somos profissionais ao extremo. Temos o jogo contra o Botafogo e depois a partida contra o São Paulo. Apenas depois disso vamos pensar no San Lorenzo. Não podemos deixar de somar pontos no Campeonato Brasileiro, senão podemos nos complicar”, disse Caio.

A Chapecoense tem muitos problemas. O lateral-direito Gimenez, com estiramento de grau 2 na coxa direita, o volante Gil, com estiramento de grau 1 na coxa direita, o meia Hyoran, que sofreu uma lesão no joelho direito, e o atacante Ananias, com dores na coxa direita, são desfalques certos. Em compensação, o zagueiro Neto, recuperado de dores nas costas, vai atuar. O time, porém, não foi divulgado oficialmente pela comissão técnica.

No primeiro turno do Campeonato Brasileiro, as duas equipes se enfrentaram na Arena Condá, em Chapecó (SC), e naquela ocasião o time catarinense levou a melhor, ganhando por 2 a 1. Hyoran e Lucas Gomes anotaram os gols do anfitrião, com Camilo descontando em uma bela cobrança de falta.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO X CHAPECOENSE

Local: Arena Botafogo, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de novembro de 2016 (Quarta-feira)
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias (PA) e Helcio Araujo Neves (PA)

BOTAFOGO: Sidão, Alemão, Emerson Santos, Joel Carli e Víctor Luís; Aírton, Bruno Silva (Rodrigo Lindoso), Diogo Barbosa e Camilo; Neilton e Rodrigo Pimpão. Técnico:Jair Ventura

CHAPECOENSE: Danilo, Mateus Caramelo, Neto, Thiego e Dener; Mateus Biteco, Sérgio Manoel e Cleber Santana; Lucas Gomes, Tiaguinho e Kempes. Técnico: Caio Júnior

Fonte: ESPN.com.br