Depois de um embate com o Consórcio Maracanã por causa de problemas na venda de ingressos para o jogo com o Atlético-PR, o Botafogo selou a paz em reunião realizada durante a semana. O encontro serviu para alinhar ideias e o contrato atual deve ser revisto.

Um dos problemas é com relação ao ingresso do sócio-torcedor. O clube reserva cinco mil lugares para a modalidade e não há como desbloqueá-los. A média é em torno de dois mil presentes por jogo. Agora, esse processo será agilizado.

Além disso, Botafogo e Consórcio devem alterar pontos como divisão de custos e lucros da operação. Nesse caso, o clube também teria direito a ingressos nos setores centrais, o que não acontece no acordo atual.

A torcida do Botafogo fica no Setor Sul, com exceção dos jogos com o Fluminense. O contrário é utilizado normalmente apenas para o time visitante.

O contrato do Botafogo estabelece uma possibilidade de vínculo de 35 anos, mas com rescisão sem multa no fim do ano que vem, quando o Engenhão deve ser liberado novamente. Novos encontros entre as partes devem ser realizados para que novo modelo seja testado contra o Criciúma, dia 8 de dezembro, na última rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Globoesporte.com