O time tem feito a sua parte em campo e, agora, espera a retribuição da torcida. Líder isolado da Série B do Brasileiro e com chance de aumentar a vantagem sobre os rivais, o Botafogo recebe o Boa Esporte, nesta sexta, às 21h50, no Nilton Santos, com a expectativa de casa cheia. E não é só pela motivação que René Simões quer ver a arquibancada tomada pelos torcedores.

Afinal, o clube segue enterrado em uma crise financeira — que obrigou a diretoria a negociar a rescisão de contrato de Marcelo Mattos —, mas os recursos conseguidos com a venda de ingressos, mesmo que não resolvam o problema, ajudam o Alvinegro a respirar.
Botafogo busca outro resultado positivo na Série B

“Quero dizer aos torcedores que precisamos do apoio deles e que venham ao estádio para ajudar o time a sair desse sufoco financeiro que estamos passando. Que isso sirva para dar sequência nessa onda positiva e que possamos ajudar o clube”, disse o treinador.

Motivos não faltam para a torcida comparecer ao Nilton Santos, onde o Botafogo tem 100% de aproveitamento em 2015. Foram 12 vitórias em 12 partidas. Além disso, o time é líder invicto da Série B, com dois pontos a mais e um jogo a menos do que o Náutico, segundo colocado.
Se vencer hoje, o Botafogo iguala o melhor início de Segundona da história dos pontos corridos. Na campanha do acesso em 2009, o Guarani conquistou sete vitórias e um empate em oito rodadas.
O ambiente só não é perfeito para o duelo com o time mineiro, que está na zona de rebaixamento, por conta da saída de Marcelo Mattos.

Apesar da rescisão estar sendo negociada em um clima amistoso, o grupo sentiu a perda do volante, um dos líderes do elenco e capitão na ausência de Jefferson.

“Não aconteceu nada dos bastidores com o Mattos, foi apenas uma questão salarial. É um cara querido por todos e um dos primeiros a chegar aos treinos. O nosso time vai ter que se adaptar a isso, como já fez na ausência dele”, ressaltou René Simões, que escalará Giaretta como volante e Roger Carvalho na zaga.

Fonte: O Dia Online