Já classificado para as oitavas de final da Copa Libertadores, o Botafogo tenta a primeira colocação do grupo 1 nesta quinta-feira, contra o Estudiantes, às 21h45 (de Brasília), no Estádio Centenário, em Quilmes, na Argentina, pela última rodada. O Botafogo lidera com dez pontos, ao lado do Barcelona de Guayaquil, que tem a mesma pontuação e leva vantagem por ter feito um gol a mais que o Alvinegro até aqui (7 a 6).

Para ser primeiro, o Botafogo precisa vencer e torcer por um tropeço do Barcelona, que no mesmo horário vai ao Estádio Atanasio Girardot, em Medellín, na Colômbia, medir forças com o atual campeão Atlético Nacional. O Alvinegro pode até perder para ser primeiro, porém, neste caso o time equatoriano teria que ser derrotado por uma diferença superior de gols pelos colombianos.

O jogo não será em La Plata, no Estádio Ciudad de La Plata, casa do Estudiantes, pois o mesmo o alugou para o show do cantor pop britânico Ed Sheeran. A partida, porém, não é um simples amistoso para o Estudiantes, que está na terceira posição com seis pontos e precisa de um empate para disputar as oitavas de final da Copa Sul-Americana, um prêmio de consolação para quem termina em terceiro no seu grupo na Copa Libertadores. Outro fator que torna a partida especial é que ela marcará a despedida oficial do meia Juan Sebastián Verón, que tem 42 anos e voltou a atuar apenas para disputar a Libertadores.

Jair Ventura, técnico do Botafogo, disse que sua equipe precisa repetir o bom nível de atuação do triunfo de 1 a 0 sobre o Atlético Nacional, na rodada passada. Ele quer a primeira colocação.

“É muito importante a primeira colocação, pois a gente terá o direito de decidir em casa, o que é sempre muito importante. O Botafogo vai a campo com o pensamento de conseguir um triunfo, mesmo sendo longe de casa”, disse Jair.

Na visão dos atletas alvinegros, o Botafogo não deve jogar de maneira acuada, mas sim com inteligência.

“Nós começaremos o jogo atuando ao nosso estilo, nos defendendo com qualidade e procurando atacar com eficiência e sem correr maiores riscos. O respeito ao Estudiantes existe, mas temos que nos impor pois tem uma primeira colocação em jogo”, afirmou o lateral esquerdo Víctor Luís.

Em termos de escalação, o Botafogo não poderá contar com o atacante Rodrigo Pimpão, que cumpre suspensão por ter recebido o terceiro cartão amarelo na vitória sobre o Atlético Nacional. Guilherme ganha uma chance e vai compor o setor com Roger. O meia Camilo será preservado para evitar desgaste físico. Sem ele, o volante Aírton, que cumpriu suspensão contra os colombianos, retorna e João Paulo vai jogar de maneira mais ofensiva, na criação de jogadas.

Pelo lado do Estudiantes, o técnico Nelson Vivas quer a vaga na Sul-Americana.

“É a possibilidade de conquistarmos um título continental no segundo semestre e temos que brigar por isso, até porque chegaremos dependendo do nosso próprio resultado e isso é o mais importante”, disse Vivas, que ficou marcado por rasgar a camisa, igual ao Incrível Hulk, após ser expulso em um jogo do Campeonato Argentino.

Para este jogo, o Estudiantes não poderá contar com o zagueiro Jonathan Schunke, suspenso por acúmulo de cartões amarelos. Assim, Luciano Vargas assume o posto, compondo o setor com Leandro Desábato.

Em relação ao desempenho dos dois times nos seus respectivos campeonatos nacionais, o Botafogo derrotou a Ponte Preta por 2 a 0 no fim de semana e somou seus três primeiros pontos no Brasileirão. Já o Estudiantes foi derrotado pelo Olimpo por 3 a 1 e aparece na sétima posição do Campeonato Argentino.

FICHA TÉCNICA:
ESTUDIANTES-ARG X BOTAFOGO-BRA

Local: Estádio Centenário, em Quilmes (Argentina)
Data: 25 de maio de 2018 (Quinta-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Eduardo Gamboa (Chile)
Assistentes: Marcelo Barraza (Chile) e Claudio Rios (Chile)

ESTUDIANTES: Daniel Sappa, Matías Ruíz Díaz, Luciano Vargas, Leandro Desábato e Lucas Diarte; Iván Gómez, Javier Iritier, Bautista Cascini e Juan Sebastián Verón; Elias Umeres e Francisco Apaolaza. Técnico: Nelson Vivas

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Emerson Santos, Joel Carli, Igor Rabello e Víctor Luís; Aírton, Bruno Silva, Rodrigo Lindoso e João Paulo; Guilherme e Roger. Técnico: Jair Ventura

Fonte: ESPN.com.br